Porcos famintos tentam sobreviver comendo embalagens plásticas

           

Um fazendeiro de Gloucestershire, no sudoeste da Inglaterra, foi preso por não oferecer comida aos animais que vivam em sua propriedade. Os fiscais encontraram os animais se alimentando de embalagens plásticas. A denúncia foi feita no ano passado.

O fazendeiro foi denunciado por maus-tratos. (Foto: pixabay)

Keith Barber se declarou culpado por oito infrações ao bem-estar animal, além de sete outras acusações. Ele foi sentenciado em 18 semanas de prisão e suspenso por dois anos. O fazendeiro também teve que pagar £2500 libras pelos custos de acusação e uma taxa de £115 libras por vítima.

Barber já tinha sido notificado por não identificar os filhotes nascidos em sua propriedade no prazo correto. Ele também infringiu a lei quando não colocou tags de orelha nos filhotes até o vigésimo dia após o nascimento.

Condições degradantes

Os oficiais que foram até o local descobriram o corpo de um porco e um bezerro, além de um esqueleto pertencente a um porco. Além disso, as porcas e seus filhotes eram mantidos em um galpão com nível de amônia acima do permitido e não tinham acesso a água potável.

“Neste caso, o Senhor Barber falhou em seu dever de cuidar de seus animais, apesar de receber conselhos do Trading Standards, nos deixando sem escolhas além de processá-lo”, afirmou o membro do gabinete, o conselheiro Dave Norman.

 

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo