Estudo diz que a urina das vacas contribui para as emissões de gases de efeito estufa

           

De acordo com um novo estudo publicado na revista Scientific Reports, não é apenas o gás metano liberado pelas vacas que contribui para o aquecimento global, mas também a sua urina.

Foto: Getty Images

Quando os animais urinam nas pastagens, eles produzem o óxido nitroso dos gases de efeito estufa, que, como o metano, tem um efeito climático muito mais grave do que o dióxido de carbono (CO2).

Pesquisas anteriores realizadas no condado de Somerset, no Reino Unido, mostraram como a adição de urina de vaca às pastagens estimula a produção de gás, adicionando nitrogênio ao sistema e aumentando a quantidade de água no solo.

Em um novo estudo, cientistas investigaram os níveis de óxido nitroso proveniente de pastos de vacas na América Latina e no Caribe, após despejar amostras de urina neles.

Eles descobriram que, enquanto a urina inevitavelmente produz gases de efeito estufa, a quantidade de óxido nitroso liberado nos campos que continham solo de baixa qualidade era três vezes maior.

As indústria agropecuária é a principal culpada pelo aquecimento global, liberando CO2, metano e óxido nitroso, responsáveis ​​por 10% das emissões apenas no Reino Unido. No Brasil, ela é responsável por 69% das emissões de gases de efeito estufa.

Dieta vegana em prol do planeta

Inúmeros estudos já comprovaram que a melhor ação individual que alguém pode fazer contra as mudanças climáticas é adotar uma dieta vegana. Além de ser a opção ética, pois os animais não foram feitos para o nosso consumo, parar de consumir produtos de origem animal tem um efeito benéfico ao meio ambiente e à saúde humana.

Em dezembro do ano passado, a ONU afirmou que o consumo de carne é o problema mais urgente do mundo, recomendando que os países adotassem uma dieta com mais vegetais. A equipe do Instituto Internacional de Análise de Sistemas Aplicados (IIASA) afirmou que a redução do consumo de produtos de origem animal é uma rota eficaz em direção a um planeta mais saudável.

A noção é espelhada em uma análise de produção de alimentos concluída por pesquisadores de Oxford em 2018. Os pesquisadores avaliaram os danos que a produção de alimentos tem no planeta, do uso da terra, uso da água, poluição do ar, poluição da água e emissões de carbono. Após o estudo, os pesquisadores afirmaram que tornar-se vegano é “a maior e melhor maneira de reduzir seu impacto no planeta Terra.”

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo