Galinhas poedeiras desenvolvem órgãos vitais alargados e tumores

           
Realidade de muitas galinhas poedeiras em regime industrial (Foto: Itamar K.)

De acordo com a especialista em aves Mary Britton Clouse, fundadora da Chicken Run Rescue, uma organização sediada nos Estados Unidos, e que oferece abrigo para aves que seriam descartadas pela indústria de ovos, é comum as as galinhas poedeiras desenvolverem órgãos vitais alargados, como fígados maiores, e tumores em decorrência do desgaste constante em seus organismos.

Mary Britton revela que muitas vezes, o oviduto, um tubo pelo qual os ovos passam através do ovário, se desintegra e o material do ovo se rompe na cavidade do corpo e apodrece, o que chamamos de peritonite do ovo, envenenando lentamente a galinha.

“A pressão dos órgãos aumentados e a acumulação de líquido impede que seu trato digestivo funcione e ela acaba por morrer literalmente de fome. É uma morte horrível,” garante a fundadora da Chicken Run Rescue, acrescentando que essa é uma infeliz consequência da demanda por ovos.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo