Lóris mantidos em cativeiro são devolvidos à natureza

           

Vinte lóris, uma espécie de primata que hoje está em extinção, eram mantidos aprisionados, mas graças aos esforços e a união de equipes de resgates, esses animais estão voltando para a natureza.

Os vinte lóris foram salvos entre 2015 e 2018. Infelizmente, nesse período de tempo, os animais sofreram de estresse, trauma e desnutrição, alterando seus comportamentos naturais. Agora, eles irão iniciar um processo de habituação e irão ficar em um recinto protegido antes de serem finalmente liberados na natureza.

20 lóris foram resgatados de “tutores” que os tratavam como animais de companhia (Foto: One Green Planet)

O Departamento de Conservação de Recursos Naturais (BBKSDA), o Resgate Internacional de Animais (IAR) e o programa de conservação de lóris na Área de Conservação de Masigit-Kareumbi são os responsáveis por essa ação.

Os primatas passaram por vários exames médicos e por uma reabilitação no IAR. Depois, foram transportados para a Área de Floresta de Conservação de Masigit-Kareumbi, uma área de aproximadamente 12.420 hectares com um ecossistema adequado para sua preservação e proteção.

Os animais passaram por análises médicas (Foto: One Green Planet)

O processo de habituação dura de duas a quatro semanas. Eles serão monitorados de perto e observados para garantir que estarão prontos para sua nova vida na natureza antes de serem liberados.

“Retornar esses animais para a floresta é de fato muito mais difícil do que caçar ou capturá-los na natureza. Requer muito esforço e fundos para garantir que eles estejam bem para serem liberados em seu habitat”, disse Robithotul Huda, gerente de programa da IAR Indonesia, em Bogor.

Os lóris foram transportados para um recinto onde terão processo de adaptação (Foto: One Green Planet)

“O processo e os estágios também exigem muito tempo e precisam estar de acordo com procedimentos operacionais rigorosos. Além disso, a avaliação do habitat em locais de liberação, habituação e monitoramento pós-liberação para garantir a adaptação e sobrevivência a longo prazo são processos que devem ser seguidos rigorosamente para dar aos lóris a melhor chance de prosperar na floresta ”.

Embora o retorno desses animais seja uma ocasião importante a ser celebrada, também é algo que nunca deveria ter sido necessário. Manter esses animais como animais em cativeiro é cruel e contribui diretamente para a caça e tráfico de animais.

Os lóris são uma espécie de primata em extinção (Foto: One Green Planet)

Para serem vendidos como animais domésticos, os lóris são tirados de suas famílias e têm os seus dentes removidos, pois são venenosos. “Em cativeiro, muitos deles acabam morrendo como resultado da tortura e do bem-estar comprometido que eles passam nessa experiência de comércio ilegal”, afirma Huda.

IAR e outras organizações estão na linha de frente lutando para salvar os lóris.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo