Foto de bezerro com piercing revela o sofrimento de animais explorados pela indústria do leite

           

É muito comum que pessoas considerem a exploração de vacas e bezerros em fazendas de laticínio irrelevante – principalmente por acreditar que, se a vaca reproduz o leite naturalmente, não há mal algum em consumir um pouco dele. Esse pensamento é reforçado, muitas vezes, pela falta de transparência das principais fazendas e empresas.

Reprodução | One Green Planet

A questão é que existem inúmeras práticas corriqueiras destes estabelecimentos que não tem nada de inocentes ou preocupados com o bem-estar animal. Por exemplo, bezerros recém-nascidos são quase sempre roubados de suas mães apenas alguns instantes depois de virem ao mundo. E tudo isso acontece para que o leite produzido pelas vacas mães possa ir para os humanos ao invés de seus bezerros (para os quais ele foi realmente feito).

Por existir a chance de que um bezerro possa ficar próximo a sua mãe por mais do que os seus primeiros minutos na Terra, o destino do bebê provavelmente será ainda pior: para garantir que o bezerro não possa mamar na mãe úberes e sugar leite precioso que foi designado para uso humano, a vaca terá um dispositivo horrível chamado de “desmamado de bezerro” empurrou pelo nariz.

Então, o pobre animal terá um buraco no ouvido para que os trabalhadores da fazenda de gado leiteiro possam reconhecê-lo por um número, em vez de se darem ao trabalho de lhe dar um nome. Embora esses anéis presos no focinho de bezerros não seja algo à mostra em uma fazenda de gado leiteiro, a verdade inegável é que esses animais estão sendo tratados como propriedade, em vez de criaturas vivas – quer os consumidores a vejam ou não.

Como as pessoas poderiam tratar os bezerros de uma maneira tão tão cruel, você pergunta? Parece que a busca de lucros pode fazer os humanos fazerem praticamente qualquer coisa – inclusive privar os animais de seus direitos básicos.

Somente nos EUA, as fazendas de laticínios produzem 196 bilhões de litros de leite por ano. Essas operações muitas vezes tentam justificar seu tratamento desumano das vacas, alegando que arrancar os bezerros de suas mães é “necessário” para atender à alta demanda dos consumidores por produtos lácteos.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo