Cerca de 300 crocodilos são mortos em santuário na Indonésia

           

Pessoas armadas com facas, martelos e porretes massacraram 292 crocodilos após um homem da comunidade ser morto por um dos répteis em um santuário na Papua Ocidental, província da Indonésia, localizada na Nova Guiné.

Pessoas armadas com facas, martelos e porretes massacraram 292 crocodilos após um homem da comunidade ser morto por um dos répteis, na Indonésia.
As centenas de animais foram mortos como forma de vingança. Foto: Olha Mulalinda/Antara Foto/Reuters

O chefe da Agência de Conservação de Recursos Naturais da Indonésia em Papua Ocidental, Basar Manullang, disse que a vítima, de 48 anos, estava colhendo grama para alimentar os animais quando foi atacado. “Um funcionário ouviu alguém gritando por ajuda, foi até lá e viu um crocodilo atacando alguém”, disse Manullang.

Depois que o homem foi enterrado no sábado (14) , os moradores locais entraram no santuário e mataram todos os crocodilos como forma de “vingança”.

Funcionários e policiais disseram que não foram capazes de parar o ataque e agora poderão apresentar acusações. O assassinato de espécies protegidas configura crime que acarreta em multa ou prisão na Indonésia.

O santuário recebeu uma licença em 2013 para criar crocodilos protegidos de água salgada e da Nova Guiné para preservação. Mas uma das condições era que os répteis não perturbassem a comunidade, acrescentou Manullang. Ele também disse que sua agência estava colaborando com a polícia em investigações sobre o incidente.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo