Urso é forçado a tocar vuvuzela em cima de um jeep para comemorar vitória da seleção russa

           

A Copa do Mundo mal começou e os animais já sentem os impactos diretos das comemorações em suas vidas. Alguns russos acharam uma ideia espetacular carregar um urso em cima de um jeep soprando uma vuvuzela pelas ruas de Moscou.

Captura de tela | Twitter

O show de horrores – é possível perceber o desconforto e a confusão estampados na cara do animal – aconteceu logo depois da seleção russa vencer a Arábia Saudita por 5 x 0 no jogo de abertura do campeonato. E os vídeos, que tiveram sua veracidade confirmada, estão em circulação nas redes sociais desde a quinta-feira – veiculados, em sua grande maioria, por jornalistas esportivos instalados na Rússia para cobrir o evento.

Enquanto o animal passava pela multidão, ela gritava, ria e aplaudia. Estavam gravando vídeos e tirando fotos, compartilhando tudo na internet também. Nas postagens, diziam coisas como: “Urso. Em um carro. Celebrando a vitória da #RUS na #worldcup. Ah e tocando uma vuvuzela. Sim.”

Apesar do calor do momento, as reações do outro lado da tela foram completamente opostas. Em pouco tempo de circulação, as críticas vieram com muita força, já que a maioria das pessoas ficou horrorizada com o abuso ao qual o animal foi submetido.

Em alguns comentários, as pessoas elucidaram a razão para que ele estivesse tão calmo em cima do carro: “Completamente nojento. Chicoteados. Eletrocutados. Deixados sem comida para aprender a performar esse show ridículo. Caiam fora.”, disse um comentário.

“O triste é que eles provavelmente arrancaram as garras e os dentes do urso fora e o urso deve estar muito confuso sobre o porquê de estar fazendo isso, não é de maneira alguma natural”, adicionou outro.

Infelizmente, essa não foi a primeira vez que animais foram explorados para entretenimento pelo futebol na Rússia. Em abril deste mesmo ano, um urso entrou no campo durante uma partida para entregar uma bola para o juiz.

A organização em defesa dos direitos animais, PETA, logo escreveu uma declaração em repugnância ao ocorrido. Na Newsletter da ONG, a diretora Elisa Allen escreveu:

“Além de ser desumano e totalmente fora de alcance, explorar um urso como servo em cativeiro para entregar uma bola de futebol é absolutamente perigoso, a menos que, como é frequentemente o caso, os dentes e as garras do animal tenham sido cruelmente removidas.

Os ursos não são artistas inatos, então os circos russos e outros atos detestáveis os tiram de suas mães quando bebês e depois os “treinam” por meio de espancamentos, choques elétricos, queimaduras de cigarro e privação de alimentos para fazê-los executar pequenos truques idiotas como esse, que não faz sentido para eles.

Em outros lugares na Rússia, os cães foram submetidos a criações irresponsáveis para que se parecessem com os ursos. Um urso polar também foi encontrado no oeste da Rússia no ano passado, a aproximadamente 700 km de sua casa no Ártico Polar.”

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com