Indústria de ovos é uma das principais geradoras de gases de efeito estufa, diz estudo

Estudo recente publicado no Journal of Cleaner Production avaliou o impacto ambiental da produção da indústria de ovos. Uma equipe de cientistas da Universidade de Oviedo, responsável pelo estudo, utilizou uma fazenda avícola intensiva na Áustria com 55 mil galinhas e uma produção de mais de 13 milhões de ovos por ano como modelo para o estudo.

Indústria de ovos tem impacto negativo ao meio ambiente, sendo de forte influência na emissão de gases de efeito estufa. (Foto: Divulgação)
Indústria de ovos tem impacto negativo ao meio ambiente, sendo de forte influência na emissão de gases de efeito estufa. (Foto: Divulgação)

Os efeitos da produção intensiva de ovos foram analisados ​​em 18 categorias ambientais, incluindo “impacto na redução de ozônio, mudanças climáticas, acidificação da terra, toxicidade humana e ocupação da terra”. Conforme dito para o Live Kindly, Amanda Laca, pesquisadora do Departamento de Engenharia Química e Tecnologia Ambiental da universidade, ressaltou que “os mais afetados foram a transformação da terra natural e a toxicidade da água e da terra”.

Uma das categorias mais prejudiciais é a produção de ração para a indústria de ovos. Conforme um estudo conduzido em Gana, pelo Departamento de Zootecnia da Universidade de Estudos do Desenvolvimento, pode-se confirmar que a soja está na maioria dos alimentos consumidos pelas aves em fazendas da indústria de ovos.

“De todas as fontes de proteína vegetal, o cultivo de soja sozinho ocupa a maior parte da terra necessária para a produção de produtos animais”, diz o estudo. Tal dado indica que a produção de ração para galinhas é de enorme impacto ambiental.

Outro fator determinante para o estudo e destacado pelos pesquisadores é a substituição de galinhas na indústria de ovos. As galinhas cuja produção de ovos diminuiu são consideradas inúteis pela indústria e muitas vezes são enviadas para o abate, para que possam ser substituídas por aves mais jovens.

O impacto negativo da indústria de ovos levantou o debate sobre melhores opções diante de alimentos de origem animal. (Foto: Divulgação)
O impacto negativo da indústria de ovos levantou o debate sobre melhores opções diante de alimentos de origem animal. (Foto: Divulgação)

Além disso, há o custo ambiental de fabricação de materiais de embalagem para embalagens de ovos, o que também foi destacado como sendo prejudicial ao meio ambiente, mesmo tendo o impacto relativamente baixo dentro do estudo, em comparação com outros fatores.

Laca ainda ressalta que a pegada de carbono média de uma dúzia de ovos é de 2,7 quilos de dióxido de carbono, “um valor similar a outros alimentos básicos de origem animal, como leite”.

Mais uma vez, é possível observar o grande impacto negativo ao meio ambiente que a indústria de exploração de animais para alimentos é capaz de gerar. Ovos veganos já foram criados, e produtos veganos e substituições de alimentos de origem animal são aposta para um futuro melhor.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com