Hospital veterinário público atenderá 400 animais por dia no DF

           

O primeiro Hospital Público Veterinário do Distrito Federal iniciou os atendimentos a animais domésticos. A estrutura localizada no Parque Lago do Cortado, em Taguatinga, tem 540 metros quadrados e deve atender a 400 animais por dia, segundo o governo do DF.

Atendimentos no primeiro dia de atendimento no Hospital Público Veterinário do DF (Foto: TV Globo/Reprodução)

O hospital vai realizar gratuitamente atendimentos como consultas, cirurgias e exames – será o primeiro na capital a fazer isso. Também haverá a distribuição de medicação para os animais. Castração, no entanto, só será feita nos animais que estejam correndo risco de vida. Por enquanto, sete veterinários trabalham no local.

A unidade funcionará em uma parceria público-privada (PPP). O governo investiu R$ 750 mil na obra para a reforma do local e vai destinar R$ 12 milhões à organização não governamental Associação Nacional dos Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa) para a administração do hospital. O contrato é de cinco anos.

Como conseguir atendimento

A partir de segunda-feira (9), as senhas serão entregues das 8h às 10h. Casos de emergência serão atendidos até as 15h. O tutor do animal precisará apresentar CPF, carteira de identidade e comprovante de residência no DF em seu nome.

São oferecidos serviços gratuitos de clínica, cirurgias, exames laboratoriais e outros tratamentos em cães e gatos, sobretudo pertencentes a famílias de menor renda ou inscritas em programas sociais.

Também serão recebidos animais sob a guarda do Centro de Controle de Zoonoses ou de abrigos instalados na cidade, além daqueles vítimas de maus-tratos.

Exemplo paulista

O diretor da Anclivepa, Wilson Grassi, contou que o modelo de administração do hospital do DF será o mesmo implementado nas unidades públicas do estado de São Paulo.

“Esse hospital é prioritariamente pra pessoas com baixa renda. Então a gente sugere que aquela pessoa que tem condição financeira que procure seu veterinário particular de confiança. Aqui é para quem tem aquela pessoa com o animal doente e está com o orçamento apertado para custear o tratamento”, disse Grassi.

De acordo com Grassi, nos primeiros meses, alguns procedimentos ainda não poderão ser feitos. Porque a máquina de raios-X e de ultrassonografia ainda não foram instaladas. Mas a expectativa é de que todo o atendimento seja normalizado daqui a um mês.

População de animais

A cada cinco brasilienses, um tem um animal doméstico. De acordo com os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), há 507.170 cães e 122.097 gatos no DF – o total de 629.267 animais. Considerada a população de 3.039.444 da capital, segundo levantamento de 2017, a proporção é de 4,83 tutores por animal.

Outro levantamento do órgão, em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), mostrou que o Brasil tem a segunda maior população de animais do mundo.

São 22,1 milhões de felinos e 52,2 milhões de cachorros. A população de gatos se multiplica em maior proporção e deve predominar em menos de 10 anos, segundo o estudo.

Fonte: G1

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo