Cadela traumatizada é resgatada após ser abandonada pelos tutores

Uma cadela que viveu oito anos em uma casinha no quintal de uma residência no estado norte-americano da Pensilvânia, ia ser abandonada pelos tutores após eles receberem uma ordem de despejo. “Aqui é onde ela viveu. Por oito longos anos, é tudo o que ela já conheceu”, escreveu Janine Guido, fundadora da Speranza Animal Rescue, ao publicar o caso da cadela em rede social.

(Foto: Divulgação)

Pamela, como é chamada, foi descrita por Janine como uma cadela “com um coração partido”. Ela foi encontrada com feridas pelo corpo, causadas pelo ambiente sujo e insalubre onde vivia, e com problemas emocionais que, segundo a fundadora da ONG que a resgatou, “são os mais difíceis de curar”.

No dia do resgate, Janine foi até o local após ser avisada por um corretor de imóveis que a cadela seria abandonada. O tutor da cadela chegou na casa pouco depois e carregou a cadela para o carro. Em momento nenhum, ele demonstrou estar mal ao entregar Pamela. “Ele apenas fechou a porta e voltou para a casa para pegar seus pertences”, contou Janine.

Após ser retirada do local, o tratamento médico, para os problemas físicos e psicológicos de Pamela, começou. No início, a cadela tremia de medo toda vez que alguém falava com ela. “Apenas o olhar dela quebrava meu coração”, disse Janine. As informações são do portal Best Of Web.

(Foto: Divulgação)

Dias depois, entretanto, Pamela passou a dar sinais de melhora. “Esta manhã em nossa caminhada, ela ficou literalmente presa ao meu lado, nunca se movendo a mais de um pé de distância. A cada cinco ou dez passos ela olhava para mim, pulava e colocava as pernas na minha cintura. Quando me ajoelhei, ela começou a beijar meu rosto. Quase como se estivesse dizendo: ‘estou bem agora’”, afirmou a ativista.

Apesar dos avanços, a cadela ainda tem questões a serem trabalhadas devido ao trauma que possui. “Ela será completamente examinada e ficará conosco até que possamos conhecer todos os seus gostos e desgostos”, disse Janine ao site The Dodo. “Mas esperamos que ela esteja pronta para uma família no futuro próximo”, completou.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com