Bilhões de pedaços de plástico provocam doenças em recifes de corais

           

 

Foto: Inhabitat

Os cientistas observaram 124 mil corais de 159 recifes em toda a região da Ásia-Pacífico entre 2011 e 2014. Eles determinaram que fragmentos de plástico cortaram os corais, privando-os de luz e oxigênio, e facilitaram a invasão de agentes patogênicos.  Quando mais pontiagudas forem as espécies de coral, mais chances elas têm de ser sufocadas pelo plástico.

Enquanto 89% dos corais cobertos de plástico observados estavam doentes, o mesmo ocorria com apenas 4% de recifes que não continham os resíduos, informa o Time.

“Os corais são animais como eu e você,  eles foram feridos e depois infectados. Os plásticos são vasos ideais para microorganismos, com poços e poros, por isso é como se cortar com uma faca realmente imunda.”, disse o líder da pesquisa, Joleah Lamb, ao The Guardian.

Além de expor a relação entre plásticos e doenças em organismos marinhos, o estudo sugere que há aproximadamente 11 bilhões de pedaços de lixo plástico em corais de toda a região da Ásia-Pacífico. Os pesquisadores estimam que esse número aumentará 40% até 2025. Todos os anos,  oito milhões de toneladas métricas de plástico entram nos oceanos.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo