Número de pessoas veganas aumenta 600% em três anos nos EUA

           
Crédito: The Sydney Morning Herald
Dados de 2017 mostraram que 6% dos americanos se identificam como veganos. Crédito: The Sydney Morning Herald

Um artigo recente da Food Revolution apontou que o número de veganos nos EUA aumentou em 600% nos últimos três anos.

Em 2014, apenas 1% dos americanos se identificavam como veganos. No entanto, dados de 2017 mostraram que este número saltou para 6%.

O aumento parece estar afetando os mercados em todo o país. Pesquisas recentes descobriram que as vendas de leite vegetal aumentaram 61% desde 2012, enquanto as vendas do leite convencional sofreram um declínio.

Além disto, uma quantidade crescente de americanos, cerca de 50%, agora apoia a proibição de matadouros e outros 70% admitiram que se sentem incomodados com a maneira como os animais são mortos para o consumo.

Dietas veganas também estão sendo recomendadas para combater as taxas crescentes de doenças cardíacas e obesidade nos EUA.

Números similares foram observados em outras partes do mundo. Em 2016, cerca de 1% da população adulta no Reino Unido seguia uma dieta vegana. Este número já era 3,5 vezes maior do que em 2006.

No entanto, dados mais recentes mostram que atualmente 8% das pessoas no Reino Unido são veganas.

E não é apenas isto. Um número recorde de australianos optou por ceias veganas no Natal em 2017 e, como no Reino Unido, 8% do país segue uma dieta livre de crueldade.

Da mesma forma, o mercado de produtos veganos na China deve aumentar 17% até 2020, indicando que o estilo de vida está se tornando cada vez mais dominante.

Devido ao aumento na preocupação com a saúde, com o meio-ambiente e com os direitos animais, especialistas sugerem que o número de consumidores veganos continuará aumentando.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo