Pesquisadores criam mapa 3D para tentar salvar recifes de corais

Como não os vemos na nossa frente, é fácil esquecer os danos sofridos pelos recifes de corais em todo o mundo, mas estudos científicos revelaram um intenso branqueamento causado pelas mudanças climáticas.

Foto: Brian Kinney/Shutterstock

Para ajudar a reverter isso, uma equipe de pesquisadores está tentando fazer um mapa 3D de mais de 17 mil pés quadrados de recifes na ilha de Atol Palmyra (EUA), a aproximadamente 1.700 quilômetros ao Sul de Honolulu.

Equipes de mergulhadores passaram os últimos anos capturando imagens do recife e detalhando seus formatos com imagens de alta resolução. Com o software do grupo de pesquisa, eles podem catalogar as diferentes espécies de corais.

A equipe do Scripps Research Institute, liderada por Clinton Edwards, revelou que, na Atol Palmyra, os corais costumam ficar agrupados, especialmente os frágeis.

Eventualmente, a equipe espera que a ilha seja apenas um recife catalogado como parte de um projeto chamado 100 Island Challenge. Com os dados coletados em 100 recifes de corais em todo o mundo, eles acreditam que é possível ter uma imagem precisa de como os recifes de corais crescem e morrem.

A equipe Scripps quer apresentar os mapas 3D no mundo da realidade virtual (VR), possibilitando que o público em geral os explore em suas próprias casas.  O grupo já está utilizando fones de ouvido VR para analisar os recifes no laboratório.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo