Canil Municipal é denunciado por negligência em Juiz de Fora (MG)

           

O Sindicato dos Servidores Públicos (Sinserpu-JF) e funcionários denunciam a falta de estrutura e as condições de trabalho no Canil Municipal de Juiz de Fora (MG), administrado pelo Departamento Municipal de Limpeza Urbana (Demlurb).

Segundo testemunha, os cães ficam confinados o dia todo (Foto: Reprodução)

Segundo a denúncia, os animais estão sendo negligenciados pela falta de assistência veterinária. Ausência de condições de higiene do local está entre as reclamações. A administração do Demlurb negou a existência de tais problemas e disse que existem apenas questões pontuais a serem resolvidas.

O canil acolhe atualmente cerca de 600 animais, entre cavalos, cães e gatos. Todos eles foram vítimas de maus-tratos e abandono.

Um dos diretores do sindicato, Joaquim Tavares, afirmou que o Canil Municipal tem esgoto a céu aberto, está sem capina e com banheiro e cozinha em más condições. A falta de geladeira para guardar alimentos é outro ponto criticado pelo sindicato.

Um local chamado “Parcão”, criado para ser um espaço de lazer exclusivo para os animais, nunca esteve em funcionamento porque, segundo os funcionários, o portão, que está emperrado, não foi consertado. Uma testemunha que não quis se identificar criticou a forma como os animais vivem no local. “Eles ficam o dia todo confinados”, disse. Não há também, segundo a testemunha, uma orientação a respeito de como trazer os animais para a área de lazer.

A vacina antirrábica, segundo os colaboradores, é dada somente aos concursados. Uma funcionária do Demlurb não recebeu nenhuma orientação a respeito dos cuidados de higiene e saúde que deveria ter, mesmo após um ano de serviços prestados ao departamento.

Segundo o diretor administrativo do Demlurb, Marcel Fernandes, pode haver entupimentos no esgoto do canil em alguns casos. “Um projeto na Cesama, onde existe um coletor na Rua Inês Garcia que deságua em Barbosa Lage, está em fase de aprovação no Ministério das Cidades para ver o recurso de Juiz de fora e implementação, que chega até o canil ou região para que o esgoto seja tratado em Barbosa Lage”, disse o diretor ao G1.

O diretor explicou que foi feita a reforma do banheiro feminino e a construção de um vestiário masculino. A situação das vacinas, segundo Fernandes, será averiguada junto à Secretaria de Saúde. A contratação de um veterinário também será feita. Atualmente, o canil trabalha em parceria com três clínicas veterinárias.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo