Shows de Paul McCartney não tiveram venda de produtos de origem animal proibida

           

Ao contrário do que foi divulgado pela revista americana Noisey, e replicado por diversos sites, os shows do ex-beatle Paul McCartney não estiveram livres de produtos de origem animal nos estádios onde foram realizados.

Shows de Paul McCartney tiveram venda de produtos de origem animal (Foto: KAMIL KRZACZYNSKI/AFP)

Informações divulgadas pelo Vista-se dão conta de que leitores do portal que foram à turnê de Paul se decepcionaram não só ao perceber que estavam sendo comercializados produtos advindos de exploração animal – com carne, leite, ovos e mel – como também por não terem encontrado nenhuma opção vegana além de pipoca e bebidas.

Em busca de esclarecimentos acerca do possível não cumprimento de normas, a Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), que participou de todos os shows divulgando a campanha Segunda Sem Carne, questionou a equipe de Paul a respeito do caso. A resposta recebida pela SVB foi de que nunca houve proibição de venda de produtos de origem animal para os locais que recebem os shows do ex-beatle. Foi dito ainda que tanto o cantor quanto a equipe têm alimentação vegetariana nos camarins. Os lugares onde a turnê acontece, entretanto, seguem suas próprias regras quanto à comercialização de produtos.

Paul possui, inclusive, uma linha de comida congelada ligada ao seu nome que vende produtos com queijo (veja aqui, em inglês).

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo