Beagles resgatados de laboratório sentem a luz do sol pela primeira vez

Embora muitas empresas de cosméticos tenham acabado com a prática, que são ineficientes em mostrar os efeitos dos produtos nos seres humanos, cães ainda são abusados em laboratórios farmacêuticos nos Estados Unidos.

Beagle salvo de laboratório
Foto: Reprodução, Beagle Freedom

A maioria dos 70 mil a 75 mil cães usados em laboratórios é da raça beagle. Eles são obrigados a viver em gaiolas por toda a vida, nunca brincam ou sentem a grama.

Um vídeo retrata um grupo de beagles em seu primeiro dia de liberdade depois de serem resgatados de um laboratório no Centro-Oeste dos Estados Unidos, informa o One Green Planet.

Os cãezinhos nunca mais olharão para as paredes estéreis e para seres humanos frios em busca de conforto. A partir de agora, eles terão uma vida de amor, carinho e brinquedos.

Suas expressões mostram que alguns filhotes não conseguem sequer processar o que está acontecendo com eles e estão deslumbrados em finalmente poder sentir a luz do sol e conhecer humanos que os levarão para seus novos lares.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo