Vaca explorada em fazenda experimenta o vínculo materno pela primeira vez

           

Uma mãe e um bezerro raramente passam mais de seis meses juntos, já que a maioria dos filhotes é levada logo após o nascimento.

Vaca e bezerro em santuário
Foto: Signal Hill Sanctuary

Kris Ingram, gerente do santuário Signal Hill no Yass River, na Austrália, explica à OGP: “Uma vaca reprodutora não possui permissão para desmamar seu filhote naturalmente porque leva muito tempo. Os bezerros recebem alimentos ricos em gordura e alta proteína por algumas semanas para permitir que eles se adaptem, depois são arrancados à força de suas mães”.

“Bezerros e vacas estão em locais separados para nunca mais se tocar novamente. Ambos sofrerão, tentarão encontrar o caminho de volta um para o outro e irão experimentar o trauma que você e eu sofreríamos se fôssemos separados dos nossos filhos forçosamente antes de estarmos prontos para deixá-los ir”, continua.

Uma vaca Murray Gray chamada Granny, que foi acolhida pelo Signal Hill apenas há alguns meses, passou 15 anos de sua vida sendo explorada para reprodução.

Granny era conhecida por um nome em vez de um número, mas ainda assim foi separada dos seus 12 bezerros – todos estavam destinados a ser vendidos por suas carnes.

Após 15 anos de abusos, Kris contou que uma pessoa com conexões com o fazendeiro decidiu que “ela merecia viver seus últimos anos em paz e com conforto, ao invés de ser vendida para um leilão de carne”.

Vaca amamenta bezerro
Foto: Signal Hill Sanctuary

Assim, Granny chegou ao Signal Hill – um santuário relativamente novo, com 200 hectares de mata natural perto do rio Yass. A terra era de uma grande fazenda de laticínios, mas, como a organização escreve no Facebook, “seu futuro será muito diferente”.

O santuário atualmente tenta arrecadar dinheiro para realizar esse sonho por meio de uma campanha de crowdfunding. Desde que chegou, a gentil e linda Granny se tornou a “vaca responsável”, vigiando todos.

Recentemente, Kris e a parceira do santuário Lyndel descobriram que Granny estava grávida. O que eles não esperavam era que seu bebê viesse tão cedo, segundo o One Green Planet.

Em homenagem ao Dia dos Namorados, Kris e Lyndel nomearam o bezerro de Valentine.

Segundo Kris, Valentine está indo muito bem desde que chegou a este mundo. Granny já apresentou a fêmea à equipe para garantir que todos “sigam as regras e se afastem quando ela lhes diz”.

Vaca cuida atentamento do bezerro
Foto: Signal Hill Sanctuary

A vaca fica cética até mesmo com a aproximação de Kris e Lyndel de Valentim porque não conhece “a diferença entre ter um bezerro [no santuário] e ter um bezerro em uma fazenda”, como diz Kris.

“A diferença é que Valentine não será marcada. Ela não será levada, não será ferida. Nunca experimentará nada além de amor, respeito e adoração dos humanos em sua vida “, acrescenta.

“[Granny] sabe o que está fazendo, ela já fez isso muitas vezes antes. A diferença é que este bebê ficará com ela até o fim”, escreveu Kris no Facebook.

Pela primeira vez, Granny poderá agora experimentar um vida plena com seu bebê.

Ela nunca sofrerá a perda de seu bebê. Nunca terá que vê-la ser colocada em um caminhão e afastada, para nunca mais ser vista novamente. Desta vez, ela realmente será uma mãe”, finaliza Kris.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo