Gatinho ”mais triste do mundo” descobre a alegria ao ser adotado

           

O gatinho foi resgatado pelos ativistas da Lollypop Farm (Humane Society de Greater Rochester), mas estava muito magro, assustado por sua vida e precisava de muita ajuda.

Gatinho mais triste do mundo
Foto: Lollypop Farm

“Por um tempo, pareceu que Nutmeg poderia ter sido o gato mais triste do mundo. Ele chegou à Fazenda Lollypop, em setembro de 2016, como um doente abandonado com uma grave infecção nasal e um rosto perpetuamente triste”, disse o grupo.

O felino lutou e sobreviveu, mas tinha uma tristeza permanente em seu rosto.

O caminho para a recuperação foi longo, mas todos do Lollipop estavam lá para ajudar o pequeno. Ele passou algum tempo em um escritório administrativo recebendo tratamento e aprendeu a confiar e amar novamente.

Gatinho deitado
Foto: Lollypop Farm

Quando ficou bem o suficiente, Nutmeg foi colocado com outros gatinhos resgatados no centro de adoção de gatos para aprender a socializar antes de ir um lar temporário.

Foi então que ele começou a esperar pelo tutor que amaria seu rosto triste e lhe daria a chance de uma vida melhor.
Depois de meses de espera, o caminho de um jovem casal e de Nutmeg se cruzaram.

“Nutmeg encontrou sua família perfeita depois de esperar quase nove meses. Um jovem casal que percebeu seu rosto especial e se apaixonou por sua adorável personalidade”, disse o Lollipop Farm ao Love Meow.

Gatinho recebe carinho
Foto: Lollypop Farm

“Minha namorada me arrastou para o Lollipop Farm depois de vê-lo online. Definitivamente me apaixonei por seu rosto à primeira vista”, contou Tyler Stadt.

“Ele está ótimo, se adaptou muito rápido e adora receber animais domésticos em seu lugar favorito no sofá e ronronar. É definitivamente um dos gatos mais descontraídos que já conheci, um pouco brincalhão e eu não mudaria isso por nada no mundo”, disse Tyler.

Os olhos tristes de Nutmeg provavelmente permanecerão, mas ele não está infeliz. Pelo contrário: encontrou um novo lar e agora é o mais feliz possível.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo