Síndrome do macho frustrado ou Por que homens não castram gatos machos

           

Fig: http://www.escritarelativa.com.br/
Fig: http://www.escritarelativa.com.br/

“Em psicologia, projeção é um mecanismo de defesa psicológico em que determinada pessoa “projeta” seus próprios pensamentos, motivações, desejos e sentimentos indesejáveis numa ou mais pessoas ( Sigmund Freud). Para alguns psicanalistas e psicólogos trata-se de um processo muito comum que todas as pessoas utilizam em certa medida. Peter Gay define projeção como “a operação de expulsar os sentimentos ou desejos individuais considerados totalmente inaceitáveis, ou muito vergonhosos, obscenos e perigosos, atribuindo-lhes a outra pessoa”.
Não, este texto não é sobre psicologia, ou na realidade é, já que a psicologia é inerente ao ser humanos e ele é inevitavelmente guiado por sua “psique” ou mente, para tomar suas decisões. Mas esse texto é mais sobre castrações e busca trazer o entendimento do por que “os homens tem tanta dificuldade em aceitar e buscar a esterilização de seus mascotes quando esses são machos.”
Levando em conta que a castração traz inúmeros benefícios: evita e minimiza a chance de doenças como: hiperplasia de próstata, tumores em testículos (nos machos), tumores de mama, infecção e tumores em útero e ovário (nas fêmeas), fora as doenças venéreas, parasitarias e tantas outras que evita. Ainda traz benefícios comportamentais sem falar que diminui a quantidade de animais abandonados e que morrem nas ruas. Considerando tudo isso, por que ainda é tão difícil ao HOMEM, como macho humano, aceitar a castração de seus mascotes de mesmo sexoɁ
Se levarmos em consideração a proposição do psicólogo “Peter Gay” (e sem brincadeiras com o nome) podemos entender o motivo de tanta dificuldade no caso acima.
Quem é homem sabe o que se passa no intimo de cada “macho humano”. Claro que com a “evolução” da espécie (e do macho humano) muitos instintos reprodutivos e de preservação da existência são substituídos por sentimentos mais sublimes como o amor. Mas não é difícil ver muitos de nós ainda dominados por desejos mais primários e instintivos que nos leva a imaginar como seria ter relações amorosas com toda e qualquer mulher que cruzasse nosso caminho (principalmente quando as mulheres estão dentro de características desejáveis e nós homens em certas idades “hormonais” mais propicias). Seja por causas fisiológicas, de sobrevivência da espécie ou instintos, dentro de muitos homem existe essa ideia reprimida.
Obviamente essa hipótese, na maioria de nós, é causa de repudio e repressão sendo inaceitável social e moralmente, assim reprimimos essa ideia, mas não quer dizer que ela não exista e não queira se expressar em alguns.
Levando todo o exposto em consideração fica fácil imaginar, que nós homens, muitas vezes, consciente ou inconscientemente projetamos essa ideia em nossos filhos, parentes e animais.
Até pouco tempo atrás, (e se considerarmos alguns lugares, até hoje) quantos pais incentivam seus filhos homens a “aproveitarem a vida, ter varias namoradas, buscar mulheres lindas” e ficam contentes ao ver seus filhos com belas e variadas amantes. Projeção de seus desejos mais íntimos em seus filhos.
Claro que a mãe não foge a regra, quantas estimulam suas filhas a fazer dança e balé ou serem grandes empresarias, por que queriam elas ser dançarinas ter tido sucesso profissional e não tiveram a oportunidade. Mas voltando aos animais, o mesmo ocorre com tutores de cães e gatos.
Quantos homens não se sentem satisfeitos quando seu gato sai para namorar e ficam ouvindo os miados de acasalamento de seu mascote com as fêmeas de rua. Não é difícil de imaginar o que estão projetando…Queriam eles sair a rua, e sem compromisso nenhum, fazer o mesmo, mas já que não podem satisfazem seu desejo reprimido, ficam felizes ao ver satisfeitas suas vontades projetadas no animal seu “representante”.
Afinal, essa é a ideia básica de projeção que vimos acima: “a operação de expulsar os sentimentos ou desejos individuais considerados totalmente inaceitáveis, ou muito vergonhosos, obscenos e perigosos, atribuindo-lhes a outra pessoa”.
Da mesma maneira que não é certo forçar um filho a ser médico, ou uma filha a ser bailarina só por que tivemos esse sonho não realizado, não é certo deixar de castrar um animal por que gostaríamos de sair para a “gandaia de uma noite de luxuria” e não podemos.
Homens, repensemos nossas atitudes, não são nossos testículos que serão retirados na castração de gatos e cachorros. Não seremos nós, mas sim eles, que serão castrados e nesse caso são inúmeros os benefícios que são acarretados com esse fato.
Fig: http://tudosobrecachorros.com.br/
Fig: http://tudosobrecachorros.com.br/

Ser machista é uma coisa ruim, agora projetar isso sobre os animais e usar esse motivo para encher as ruas de animais abandonados e outra muito pior.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo