Menino sabido

           
Divulgação
Divulgação

“Eu não quero pedir um peixe para os meus pais. Porque os rios são a casa deles, e os mares também. Os peixes são lindos livres. Presos, a beleza deles fica triste. Os peixes nadam para onde querem e mesmo que queiram ficar parados um dia inteiro, esta é uma escolha deles. E eles são livres para escolher.

Um aquário é sempre um lugar de infelicidade. Assim como as gaiolas, as casinhas de cachorro com correntes, as carroças e os tanques da Disney. Os peixes não fazem gracinhas nem correm atrás de bolinha como cães, mas ficam felizes quando estão em casa, perto de suas mães, de seus irmãos e amigos.

Eu vejo na TV como se divertem no mar quando estão em grupo. E como são tristonhos nos aquários, nadando para lá e para cá, sem ter algo novo para descobrir. Na minha casa não tem gaiola. E não tem aquário.

Meu pai gostava de pescar, mas quando contei essas coisas todas que sei pra ele, ele ficou com vergonha e transformou sua vara em brinquedo para o Nestor, nosso Gato. Meu pais são adultos legais.”

Fonte: Rogerio Rothje – Cronicato

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo