Animais também sofrem: saiba o que fazer em dias de calor

           
Águas geladas são as melhores amigas dos animais nesta época do ano. Foto: Divulgação
Águas geladas são as melhores amigas dos animais nesta época do ano. Foto: Divulgação

Com as altas temperaturas registradas nos termômetros de Manaus, os tutores de animais precisam estar atentos com o bem-estar dos peludos. Luciene Menezes, que tutela o poodle Sam, de 17 anos, afirma que tem sido difícil cuidar do animal nesses últimos dias. “Está muito quente e ele sente isso, por isso toma banho toda semana, passeia em horários mais frescos e bebe água gelada toda hora. Ele é importante para nossa família e merece ser tratado bem”, disse.

De acordo com a veterinária Larisa Lima, a primeira medida é evitar a exposição direta do animal ao sol nesta época do ano. “Se o calor for muito intenso, eles correm o risco de sofrer uma parada cardíaca”, explicou.

Cães que possuem focinhos curtos, como os Bulldogs, Pugs, Boxers, Shih tzu, Lhasas Apsos e Boston Terrier, precisam receber atenção redobrada, por terem mais dificuldade de respirar.

Segundo a veterinária Caroline Gonçalves, na semana passada, dois bulldogs ingleses morreram com falta de ar em Manaus. Ela explica que o ideal é que os tutores evitem que os animais se cansem muito, deixando-os sempre em locais arejados, para facilitar a respiração em dias de alta temperatura.

As médicas veterinárias afirmam que manter os pelos do animal tosado e dar banhos semanais também ameniza o desconforto.

Sobre os gatos, a veterinária Larisa contou que os animais são mais espertos e têm estratégias próprias para fugir do calor. “Se a gente prestar atenção nos gatos, eles sempre procuram um local mais alto e arejado para ficar, diferentemente dos cães, que precisam ser levados até uma sombra. No entanto, os cuidados são os mesmos, porque todos são animais e necessitam da nossa ajuda”, afirmou.

Hidratação, banho e alimentação

Quando o assunto é água, Larisa afirma que os donos dos animais domésticos podem optar por água com gelo para matar a sede dos animais. A veterinária Patrícia Mattos complementa afirmando que esta água precisa ser trocada com frequência.

“Ela é a principal fonte de nutrientes para os bichinhos, portanto, o animal precisa estar sempre hidratado. Os tutores devem repor o líquido sempre, para que eles bebam uma água fresquinha”, explicou Patrícia.

Segundo ela, a hora de dar banho no animal também é importante. “O que é mais comum de acontecer é um cão ou gato ficar muito tempo exposto ao sol durante um longo período de tempo e depois o tutor colocá-lo debaixo de uma água fria. Isso é arriscado e pode ocasionar um choque térmico. Água em temperatura ambiente é a mais indicada”, alertou.

Patrícia ainda informou que os alimentos ingeridos pelos animais devem ser consumidos logo que colocados nas vasilhas. “Algumas pessoas deixam a comida do animal acumulada no recipiente por muito tempo. Com o forte calor, a ração pode perder nutrientes importantes para o animal”, destacou Patrícia.

Apesar de gatos não terem muito costume de beber água, Larisa orienta que os tutores insistam. “Se eles ficarem muito tempo sem hidratação, podem desenvolver problemas renais”, ressaltou.

Horário certo para passeio

A veterinária Caroline Gonçalves afirma que o inicio da manhã e o final da tarde são os momentos certos do dia para passear com os animais. “A ideia é evitar que eles andem no asfalto quente, pois podem sofrer queimaduras nas patinhas”, disse. A recomendação, afirma Caroline, vale também para os tutores que gostam de colocar sapatinhos nos animais.

Animais no ar-condicionado

Segundo a veterinária Larisa Lima, alguns tutores de animais adotam algumas estratégias diferentes para que o seus animais fiquem mais confortáveis quando a temperatura aumenta. “Alguns dos meus clientes estão colocando os animais no ar-condicionado para amenizar o sofrimento. Esta é uma atitude recomendável, uma vez que eles não merecem passar calor. Os tutores de cães da raça Chow-Chow são os que mais vejo fazendo isso”, contou.

Fonte: D 24 AM

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo