Costa Rica torna-se o primeiro país da América Latina a encerrar jardins zoológicos

           
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Graças a uma nova consciência ambiental emergente que questiona o domínio do homem sobre as demais espécies e o planeta, a Costa Rica, um pequeno país em termos de extensão territorial, mas com uma grande riqueza de biodiversidade (estima-se em 4% das espécies conhecidas no planeta, aproximadamente meio milhão), decidiu encerrar os seus zoos e convertê-los em parques urbanos e jardins.

Cerca de 400 animais, de 60 espécies diferentes, até março passado retidos em cativeiro, foram libertados nos seus habitats ou nos casos em que a readaptação não seja possível, encaminhados para santuários de organizações de resgate.

Esta consciência ambiental do governo da Costa Rica levou também o seu ministro do ambiente a declarar recentemente, em Pequim, que o seu país traçou como objectivo ser o primeiro país do mundo a tornar-se “carbono neutro”, em 2021.

*Esta notícia foi escrita, originalmente, em português europeu e foi mantida em seus padrões linguísticos e ortográficos, em respeito a nossos leitores.

Fonte: PAN

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo