CPRH apreende mais de 80 pássaros silvestres em Passira (PE)

           
Foto: Divulgação/ CPRH
Foto: Divulgação/ CPRH

A Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) divulgou nesta quarta-feira (18) a apreensão de 85 pássaros silvestres em Passira, no Agreste de Pernambuco. A equipe de fiscalização da instituição recebeu uma denúncia de que as aves estavam sendo comercializadas e eram mantidas em cativeiro ilegalmente.

De acordo com a assessoria de imprensa da CPRH, foram recolhidas espécies como Galo de Campina, Sabiá, Concriz e Estevão-da-Bahia. “Pássaros ameaçados de extinção também foram encontrados em uma das abordagens, a exemplo do Sabiá da Mata e do Mané Mago”, informou o departamento.

A operação ocorreu quando a equipe de fiscalização atendia a uma denúncia de desmatamento no município. “Fomos abordados por um morador que nos avisou sobre a casa de um possível traficante. Também encontramos anilhas que, provavelmente, seriam colocadas nos animais para falsificar a legalidade do comércio”, conta o chefe de fiscalização florestal da CPRH, Thiago Costa Lima.

Duas pessoas foram multadas ao serem flagradas comercializando as aves. As multas aplicadas foram de R$ 8 mil e R$ 15 mil. Ainda segundo a assessoria, uma delas estava com 34 pássaros, além de mochilas, gaiolas e alçapões. “A equipe de fiscalização florestal descobriu que uma das pessoas multadas possuía o registro de criador de pássaros silvestres, mas capturava animais adultos na localidade para o comércio”, explica.

Uma parte dos pássaros resgatados foi solta em áreas florestais na segunda-feira (16), dia da apreensão. As outras aves foram levadas para o setor de fauna da Agência e serão avaliadas para também serem libertadas.

Nota da Redação: Manter animais silvestres aprisionados e caçá-los é considerado crime ambiental somente se o tutor não tiver licença ou se o ato for realizado de forma irregular. Apesar de pessoas serem multadas diariamente por “posse” ilegal de aves, quando regulamentado, esses animais são vendidos normalmente em pet shops, dentro de gaiolas onde permanecem por toda sua vida.

Fonte: G1

 

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo