Filhotes enterrados vivos no Rio Grande do Sul são cuidados por ONG

           
A mãe, Vitória, e os 11 filhotes estão isolados para evitar stress -  Foto: Emerson Foguinho / Especial
A mãe, Vitória, e os 11 filhotes estão isolados para evitar stress –
Foto: Emerson Foguinho / Especial

Os 11 filhotes que foram resgatados após serem enterrados vivos estão bem e recebem cuidados 24 horas por dia da Associação Encantadense de Defesa dos Animais (Aeda), com auxílio de uma veterinária, em Encantado, no Vale do Taquari, no Rio Grande do Sul.

No entanto, a entidade pede doações para ajudar no atendimento aos cachorros e à mãe. Apelidada de Vitória, a labradora adulta está com quadro de desnutrição e estressada, apresentando dificuldade de amamentação.

“Ela é uma vitoriosa, não poderia ter outro nome. Sobreviveu a tudo isso e está cuidando muito bem dos bebês. Tanto é que ela pega eles na boca quando alguém chega perto, querendo protegê-los”, conta Joice Femin, vice-presidente da Aeda.

Ainda segundo ela, a família de cães foi isolada, para evitar que a mãe fique ainda mais estressada. Os filhotes nasceram na última quinta-feira e, na manhã do dia seguinte, foram enterrados vivos pelos próprios tutores, sob alegação de não terem condições de cuidá-los.

A associação já vem recebendo doações, mas ainda precisa de leite em pó, leite tradicional, medicamentos, como vitaminas, e ração. Os mantimentos podem ser entregues na Rua Natalicio Pereira, 18, apartamento 24, em Encantado.

Para ajuda em dinheiro, é preciso contatar a ONG pelo e-mailatendimento@aedaencantado.com.br ou fazer contato pelo Facebook. Além dos filhotes salvos, a associação cuida atualmente de outros 44 animais, que também precisam de ajuda e novas famílias, e se sustenta somente com ajuda de doações e trabalho voluntário.

Dos 11 filhotes resgatados, nove já têm tutores garantidos. São pessoas que souberam da história e quiseram adotá-los, mas precisam aguardar até que eles possam se alimentar sozinhos. Conforme a Aeda, os contatos vieram de São Paulo, Nova Prata, Arroio dos Ratos, Porto Alegre e até os bombeiros de Estrela. Quatro machos e a mãe Vitória ainda aguardam interessados.

Crime de maus-tratos
Três pessoas da mesma família (um casal e o filho) assinaram um Termo Circunstanciado na Delegacia de Polícia Civil de Encantado, após terem sido denunciadas por enterrar os onze filhotes de cachorro no pátio aos fundos da casa.

Fonte: Zero Hora

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com