PETA acusa novo clipe de Katy Perry de usar tortura contra animais

           

O mais recente single lançado por Katy Perry alcançou o topo da parada Billboard por duas semanas, mas nem todos estão satisfeitos com o lançamento da cantora. Segundo a versão digital do jornal The Huffington Post, o grupo que defende os animais PETA (Pessoas pelo Tratamento Ético dos Animais) se manifestou contra o videoclipe da música Roar, que em cenas na floresta incluem macacos, tarântulas e elefantes.

“Os animais utilizados para entretenimento têm de suportar uma crueldade terrível e sofrem com um confinamento extremo e métodos de treinamento violentos”, disse um representante da organização. “Eles muitas vezes ficam estressados e ansiosos quando são transportados e forçados a situações estranhas ou assustadoras”, continuou, ao observar que Perry pode ter contratado uma empresa especializada que está sob rígida vigilância.

“O Serengeti Ranch, expositor de animais que nós acreditamos que forneceu os animais para o vídeo de Roar, foi inspecionado pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos 22 vezes desde 2001″, acrescentou o representante.

Fonte: Jornal do Brasil

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo