Urso é morto por policiais na Sibéria

           

A polícia matou um urso agressivo depois do animal ter atacado dois moradores de uma região da Sibéria. O incidente ocorreu no sábado (07), depois de uma mulher ter chamado a polícia para dizer que havia encontrado o corpo de um homem em uma floresta na aldeia de Ladanovka, a oeste de Krasnoyarsk.

O corpo de um outro morador foi descoberto pouco depois desta primeira vítima a cerca de 100 metros daquele local. Quando a polícia chegou, o urso estava tentando sepultar o que havia restado do cadáver.

Em outro ataque de urso, no sábado, uma idosa foi morta na aldeia de Chuguyevka no Território do Primórie, no Extremo Oriente da Rússia. No domingo (01), também na mesma região, a polícia havia matado um animal que estava ameaçando a população local.

Fonte: Diário da Rússia

Nota da Redação: O ataque dos ursos aos humanos se deve mais à invasão e intervenção humana em seu habitat do que à agressividade dita na matéria. Qualquer animal que se sinta ameaçado vai – em um momento de tensão – se utilizar de estratégias para sua própria proteção, inclusive a de ataque. Matar o urso, que é uma decisão arbitrária fundada numa suposta superioridade humana em decidir quem deve e quem não deve viver, não acaba com os ataques de animais a humanos. O que acabaria com estes ataques seria o término das intervenções humanas em habitat animal. 

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo