No verão, feiras oferecem carrosséis de pôneis vivos como brinquedo para crianças

           

Por Paula Salém (da Redação)

Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Carrosséis com cavalos vivos, rodando incessantemente como se fossem uma máquina de brinquedo. Girando sem parar em um pequeno círculo, amarrados e humilhados, eles são atrações de feiras em municípios espanhóis como Valencia. O texto a seguir foi publicado no Portal Ahora Valencia nesta semana, alertando que esta é a época em que muitas feiras se instalam pelo país levando esta cruel atração que deve ser boicotada: os carrosséis de pôneis.

Certamente os vimos inúmeras vezes, ignorando o que estávamos promovendo com o nosso dinheiro ao montarmos quando crianças. Nem nós nem nossos pais nos perguntamos se eles tinham frio ou calor, se passavam sede ou fome ou quantas horas levariam nessa volta sem fim.

São tratados como máquinas de produzir dinheiro, obrigados a viver e viajar em péssimas condições e a trabalhar até as últimas consequências.

A chegada do verão traz junto férias com suas tômbolas, seu algodão doce, seus carrinhos de bate-bate e a crueldade dos carrosséis de pôneis.

Embora algumas pessoas continuem considerando esta atração como uma inocente forma das crianças passarem um bom momento, o certo é que estes animais são obrigados a trabalhar mais de nove horas sem parar, suportando o altíssimo barulho da feira e as luzes cegantes.

Ainda bem, cada vez são mais os governos municipais que dão um passo em prol do bem-estar dos animais e proíbem a instalação de carrosséis de pôneis na cidade.  Assim o fez a cidade de Tudela (em Navarra, na Espanha), que após escutar os vizinhos tomou a maravilhosa decisão de dizer “não” ao maltrato animal, tão arraigado como cruel.

“Em Tudela atendemos e respondemos às inquietudes e petições de um grupo de protetoras de animais, associações, vizinhos e vizinhas que estavam preocupados pelo sofrimento destes animais. Esta situação foi considerada por todos os grupos da prefeitura e por unanimidade foi decidido não permitir mais esta atração da feira até porque existem muitas outras atrações que permitem o desfrute e a diversão das crianças sem com isso produzir um possível sofrimento aos animais. Na prefeitura consideramos que é um sofrimento desnecessário e é por isso que tal decisão foi tomada”, explica Joaquim Torrents Delgado, do Conselho de Organização e Qualidade de Tudela.

Embora algumas pessoas pensem que é uma medida um pouco exagerada, é importante destacar que estes animais são amarrados num carrossel que os obriga a andar sem parar, sem possibilidade de descansar, comer, beber ou se relacionar com os outros pôneis.

Também não dispõem de serviços veterinários adequados para o duro trabalho que realizam, apesar de sofrerem terríveis dores de lombo, desvios de vértebras e inclusive cegueiras parciais por conta das luzes.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com