A toxoplasmose não é uma doença exclusiva de gatos

           
Médico-veterinário explica quais são as formas de transmissão (Foto: Divulgação)
Médico-veterinário explica quais são as formas de transmissão (Foto: Divulgação)

A toxoplasmose é uma zoonose, ou seja, doença infecciosa do animal que pode ser transmitida ao homem. Mas se engana quem pensa que apenas os bichos são os únicos responsáveis por essa infecção.

Conforme o médico-veterinário, José Carlos Zanella, além de gatos e cães, a transmissão pode ocorrer de diversas maneiras ao homem, como pelo consumo de alimentos (carnes mal passadas), verduras, legumes e frutas mal lavadas e aquelas adubadas com dejetos de animais. Além disso, não lavar adequadamente as mãos, frequentar parques de diversões onde contém areia, entre outras, também são situações de risco.

Os cães e gatos que contraíram toxoplasmose irão eliminar através das fezes os oocistos (“ovinhos” do toxoplasma). Estes ovos têm que sofrer o processo de aquecimento (fermentação), passar de uma fase a outra e, ainda, ser ingerido pelo homem para haver a contaminação.

Zanella sugere então que o tutor faça a higienização constante da caixa sanitária onde o gato faz as fezes. Isso evitará a propagação da doença quando o felino circular pelos cômodos da casa.

Em caso de ter contraído a doença, o bicho sofrerá por problemas intestinais e neurológicos. Já no homem, a doença afeta principalmente a visão, com a lesão do nervo óptico e possível perda da visão, além da má formação de fetos durante a gestação. Por isso, a doença é extremamente séria e o controle está basicamente na prevenção.

Existem tratamentos tanto para o homem como para o animal. “No bicho deve certificar que se a doença for positiva, através de teste feito em clínicas no prazo de 15 minutos, há medicamentos utilizados para o tratamento. Não existe vacina”, informa Zanella.

O médico veterinário diz que abandonar o animal em caso de confirmação da doença é uma atitude errada.“Deixar de ter um gato para prevenir a doença não é a forma mais correta”, ressalta Zanella.

Algumas dicas para evitar a toxoplasmose

Gatinho e cão:

– Não os alimente com carne crua ou mal passada;
– Higienizar constantemente a caixa sanitária ou local onde o pet faz as fezes;
– Ratos selvagens também são transmissores da doença. Procure evitar que o gato cace esses animais;
– Leve seu gato e cão frequentemente ao veterinário.

Humanos:

– Não coma carne crua ou mal passada e nem verduras, legumes e frutas mal lavados;
– Cuidado ao frequentar parques de diversões onde contém areia.
– Lave as mãos constantemente;

Fonte: Diário do Sudoeste

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo