Dezenas de gatos e pássaros são mortos a tiros em cidade americana

           

Por Patricia Tai (da Redação)

David Woodall (à esquerda), com seu vizinho Donald Blakey, próximos ao corpo de um pássaro que está entre dezenas de animais encontrados mortos em Huntington. (Foto:  The Press)
David Woodall (à esquerda), com seu vizinho Donald Blakey, próximos ao corpo de um pássaro que está entre dezenas de animais encontrados mortos em Huntington. (Foto: The Press)

As autoridades têm pedido ajuda à população para descobrir os responsáveis por ataques com armas de fogo a animais nas proximidades de Nova York, que vêm ocorrendo há mais de dois anos. As informações são do The Press.

Inúmeros gatos e pássaros foram baleados com espingardas em Huntington desde 2011, e a polícia afirma ter recebido numerosos relatos de casos ocorridos nas últimas semanas, particularmente das proximidades de Orchard Gardens.

Está sendo organizada uma reunião no próximo fim de semana com residentes locais no sentido de encontrar meios que possam ajudar a encontrar os culpados.

Laura Harper, da polícia local, disse que este comportamento não será tolerado, e qualquer pessoa que for descoberta como responsável por estes incidentes terá que responder por isso.

“Espingardas só podem ser disparadas em propriedades privadas e com autorização do proprietário do terreno, e é considerado delito utilizar esta arma de outra forma. Atirar em animais domésticos também é crime, que pode resultar em prisão de seis meses e multa de 7500 dólares”, acrescentou.

Panfletos têm sido distribuídos na cidade, pedindo aos moradores que denunciem qualquer pessoa de comportamento suspeito ou gravem cenas de delitos e encaminhem estes detalhes à polícia.

David Woodall, que mora em Orchard Gardens, disse ao The Press que no último ano ele chamou a polícia à sua casa doze vezes, após encontrar pássaros que tinham sido mortos ou feridos por armas de fogo.

Ele disse que não tem ideia de quem possa estar atirando neles ou de onde estão vindo os disparos, e que apoia a reunião no domingo, quando todos os moradores poderão estar envolvidos.

“A polícia pediu que anotássemos todos os incidentes. Nós tivemos casos em nossa residência, aproximadamente 14, e outros 50 nesta rua. Os moradores devem se unir para resolver isso, e fico contente de ver que a polícia está levando isso a sério”, afirma David.

Representantes da RSPCA ( Sociedade para a Prevenção da Crueldade aos Animais ) também estarão presentes na reunião, que acontecerá no Centro Comunitário de Orchard Park no domingo à tarde.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo