Moradores denunciam morte de cães e gatos por envenenamento no Mato Grosso

           

Os moradores do Bairro Jardim Morumbi, em Rondonópolis, a 218 quilômetros da capital do Mato Grosso, denunciam que mais de 10 cães e gatos foram envenenados em menos de duas semanas na região. Conforme a Polícia Civil, o crime tem pena que varia de três meses e um ano de reclusão, além do pagamentos de multas.

A dona de casa Aurenice Mendes cuida de nove filhotes de cachorro, depois que sua cadela foi morta por envenenamento. Diariamente Aurenice dá leite especial aos cães. “Eu percebi que ela [cadela] não estava no quintal, o portão estava aberto e o meu menino saiu para procurá-la”, explicou. Quando o filho de Aurenice voltou, descobriu que a cadela estava morta. A costureira Natanna Oliveira teve dois cachorros mortos e acredita que a causa da morte dos animais também foi por envenenamento. “Encontramos carne no quintal, mas não sabemos se a carne era a envenenada”, disse.

Outro caso é da estudante Andressa Sonielly, que perdeu três gatos e um cachorro. “Encontrei meus gatos todos mortos lá no fundo de casa. No outro dia meu cachorro saiu para rua e comeu carnes que estavam lá [na rua]. Quando ele voltou, vomitou e morreu no fundo do quintal”, mencionou.

A Polícia Civil orienta que os tutores dos animais registrem boletim de ocorrência. “[Em] qualquer forma de maus-tratos aos animais a pena máxima é de até um ano. Acrescenta um sexto [da pena] se caso houver a morte desse animal”, considera o delegado Henrique Meneguelo.

Segundo Mirna Mendonça, presidente da ONG Cantinho do Animal, em entrevista ao G1,esse tipo de crime já ocorreu em outras localidades de Rondonópolis.

Ribeirão Preto (SP)

Casos de envenenamento não se limitam ao estado do Mato Grosso. Em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, quatro gatos foram encontrados mortos pela própria tutora em uma casa no bairro Jardim Marchesi. Uma cadela que vive na casa também passou mal e precisou de cuidados veterinários. O caso foi registrado na Polícia Civil.

Maria de Lourdes conta que dois dos animais morreram no domingo (3) e os outros dois na manhã desta segunda-feira (4). No domingo, a mulher afirma que saiu de casa à tarde e que ficou pelo menos duas horas fora. Ao retornar, ela encontrou dois gatos mortos no quintal. “Eles estavam bem quando eu saí. Quando voltei fui encontrando um por um. Eles estavam imóveis e tinham vomitado”, diz.

Nesta manhã, a aposentada diz que encontrou outros dois animais mortos no quintal. Maria de Lourdes afirma que eles apresentavam as mesmas características dos gatos encontrados no sábado.

Ainda segundo a aposentada, a cadela, chamada Mel, também passou mal. “Quando voltamos para casa no domingo, ela foi para o quintal e após alguns minutos voltou tonta e vomitando. Liguei correndo para o veterinário”, diz.

Maria de Lourdes diz que a filha dela suspeitou que os animais pudessem ter comido algum alimento estragado, mas o veterinário que atendeu a cadela suspeita que eles tenham sido envenenados. “Quando vi o vômito achei que era uma virose, mas o veterinário suspeita que eles foram envenenados”, afirma.

A aposentada diz que a cadela foi medicada e está em fase de recuperação. Maria de Lourdes tem ainda outros três gatos, que não sofreram nada. A tutora dos animais afirma que não tem suspeitos de terem cometido o suposto envenenamento. Segundo o G1, os vizinhos nunca reclamaram da presença dos bichos na casa.

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo