ONGs defendem castração para evitar abandono de filhotes

           
Foto: Divulgação

A castração de filhotes é defendida por ONGs de defesa dos animais com o objetivo de reduzir os índices de gravidez indesejada e abandono. Mas quem tem um bichinho em casa precisa conhecer o processo, seus benefícios para a saúde do animal e as mudanças que pode trazer em seu comportamento e para seu organismo antes de decidir fazê-lo em seu animal.

A primeira questão a ser definida pelo tutor é se ele quer ter uma cria de seu cachorro. “É preciso pensar muito antes, porque ele terá de fazer acompanhamento veterinário durante a gravidez e dar alimentação especial, no caso da fêmea. Ainda poderá ter custos adicionais em caso de problemas após o parto”, comenta o veterinário Daniel Ferreira Sampaio, que atende na ONG Cãopaixão.

Outro ponto a ser avaliado é o destino que se dará aos filhotes.  “Quando se doa, nem sempre o animal vai para um lar ideal. Às vezes é mais fácil adotar outro filhote do que deixá-lo procriar”, acrescenta Sampaio.

De acordo com ele, nos Estados Unidos todos os cães de raça já são vendidos castrados, para não haver cruzamento entre raças e nem procriação ‘fundo de quintal’. Enquanto não se estabelecem leis similares no Brasil, o veterinário só indica o cruzamento no caso de ser uma cria realmente desejada.

Benefícios

A cirurgia de castração nas fêmeas extrai ovários, tubas uterinas e útero e, nos machos, os testículos.

A técnica acaba trazendo benefícios à saúde e algumas mudanças de comportamento nos animais. Nas cadelas reduz o risco de doenças genitais, como infecções uterinas e câncer de mama, e elimina a possibilidade de gravidez psicológica. “Também acabam os incômodos do período de cio, como sangramento ou mesmo o acúmulo de urina de machos na porta da casa do dono”, diz.

Nos cachorros e gatos, elimina o risco de câncer de próstata e de testículos e diminui a possibilidade de fugas e brigas, já que é um instituto natural do animal procurar fêmeas e marcar território. “A produção de testosterona o faz agir por instinto. Com a retirada dos testículos há uma queda do hormônio”, diz Sampaio.

Ongs que oferecem castração em Ribeirão Preto:

AVA – Associação Vida Animal

Promove mutirões de castração, mas o serviço é realizado gratuitamente em sua sede, para tutores de baixa renda e a preços acessíveis para a população em geral e associados.
O atendimento é feito na rua João Ramalho, 179 – Campos Elíseos. Na ONG, os animais são castrados a partir de quatro meses; os adotados nas feiras de adoção promovidas pela entidade recebem a castração gratuita.

Cãopaixão

Realiza mutirões bimestrais na periferia. Quem inscreve seu animal para castrar, recebe orientações sobre pós-operatório e medicamentos gratuitamente.
Localizada à rua Rui Barbosa, 1.605 – Vila Seixas, clínica funciona de segunda a sábado, para atendimento clínico, cirurgias e castrações a custo reduzido – gratuitamente para famílias de baixa renda.

Fonte: Jornal da Cidade

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo