Internauta denuncia maus-tratos de Prefeitura contra pavão em Vinhedo (SP)

           
Pavão em jaula em praça está situações precárias, diz internauta (Foto: Fernanda Martelli/VC no G1)

A internauta Fernanda Moya Martelli enviou imagens de um pavão que é mantido pela Prefeitura de Vinhedo (SP) preso em uma jaula na Praça dos Aquários, na Avenida Independência. De acordo com ela, a população da cidade está indignada com as condições precárias a que o animal está submetido.

“Ele fica sozinho na jaula e não tem espaço para voar”, conta. De acordo com Fernanda, o local onde o pavão se encontra é muito pequeno. Há buracos de ratos na jaula, que fica iluminada durante a noite, não deixando o animal descansar. A internauta afirma que a Prefeitura havia se comprometido no fim do ano passado a retirar o animal do local ou adequar o espaço para que o bicho não sofra mais. Apesar disso, a promessa ainda não foi cumprida.

Segundo a veterinária de zoológico Marianna Ricciardi Curi, o caso pode ser considerado um crime ambiental, já que o animal é exótico e está em um cativeiro que não dá as condições ideais para ele viver. “Se o lugar for muito pequeno, a ave pode ficar estressada, adoecer, emagrecer e envelhecer mais rápido”, comenta.

Além disso, segundo a profissional, o animal precisa ter uma alimentação regrada, com ração específica, junto com frutas, legumes e verduras. A instrução normativa do Ibama determina que o tamanho mínimo para a densidade ocupacional do pavão seja de 10 metros quadrados.

O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura de Vinhedo para saber a posição dos responsáveis pelo caso que se arrasta desde o fim de agosto de 2012. Porém, não houve nenhuma resposta por parte do porta-voz até a publicação desta matéria.

A Polícia Ambiental informou que, qualquer situação de possível maus-tratos a população precisa denunciar à polícia que vai averiguar a situação e tomar as providências cabíveis.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo