Peruano é preso com 241 kg de carne de animais silvestres no Amazonas

           
Foram apreendidos 241 quilos de carnes de animais silvestres (porco-queixada, anta, paca e veado) (Divulgação/Ibama)

Um homem de nacionalidade peruana que fazia transporte de 241 quilos de carnes de animais silvestres (porco-queixada, anta, paca e veado), foi multado em R$ 120,5 mil por crime ambiental, nesta quarta-feira (28), durante fiscalização fluvial do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

O peruano foi autuado e conduzido à Polícia Federal. Ele foi preso em flagrante. A ação ocorreu no âmbito da operação “Sulamba” no município de Benjamim Constant (distante 1.106 km de Manaus), área de fronteira do Amazonas com Peru.

A equipe do Ibama abordou uma embarcação à margem da comunidade Properidade II, rio Solimões, e nela estava o peruano fazendo  transporte da carne, que supostamente seria comercializada no país peruano. A embarcação ficou sob guarda da PF, enquanto que as carnes foram apreendidas e entregues ao Exército Brasileiro para alimentação dos animais do Parque Zoobotânico de Tabatinga (AM).

De acordo com Geandro Pantoja, coordenador da operação, os animais, possivelmente, foram mortos e adquiridos no interior de Terras Indígenas e seriam comercializados no Peru. No Brasil é proibida a caça, comercialização, transporte e aquisição de animais silvestres, sem autorização do órgão competente, conforme a lei de crimes ambientais 9.605/98 (Lei da Vida).

Fonte: A Crítica

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo