Ativistas fazem campanha contra venda de carne de baleia na Amazon

           

Por Natalia Cesana (da Redação)

A Amazon.com está contribuindo com o comércio de carne de baleia e de outros produtos alimentares que contêm derivados de espécies marinhas ameaçadas de extinção ao oferecer na seção de gêneros alimentares de origem japonesa do site do e-commerce. Animalistas de todo o mundo decidiram organizar uma campanha para parar com a venda destes produtos ilegais. As informações são do site italiano Green Me.

Foto: Reprodução/Green Me

As investigações do caso estão sendo conduzidas pela Environmental Investigation Agency (EIA), que listou 147 produtos feitos com carne de baleia, golfinho e outros cetáceos, a maioria ameaçada de extinção. Ninguém nunca provavelmente pensou encontrar em dos sites mais utilizados para fazer compras online carne de baleia enlatada ou ensopada.

O diretor da Amazon foi acusado de participação na venda de produtos ilegais. A caça a baleias foi declarada ilegal em 1986 em países como Rússia, Japão, Noruega, Coreia e Islândia, mas a atividade de caçadores furtivos, infelizmente, continua há anos, mesmo que a procura por esse tipo de produto tenha diminuído ao longo do tempo.

A EIA demonstrou sua oposição ao ocorrido solicitando que a Amazon removesse de suas prateleiras virtuais os produtos e que seguisse seu trabalho com mais coerências às normas no próprio regulamento da empresa. O presidente da EIA, Allan Thorton, declarou que a Amazon aprovou o comércio de carne de baleia, embora vá contra as orientações relativas à venda online. A EIA pede ainda ao fundador e presidente da Amazon, Jeff Bezos, que coloque um fim na hipocrisia.

Para que o apelo seja ainda mais eficaz, a agência investigativa fez um vídeo de sensibilização ao problema, enfocando a violência e a crueldade de uma prática que já deveria ter sido encerrada há tempos e que está empurrando diversas espécies já em risco à extinção.

Veja o vídeo:

Comente

Comunicar erro

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo