Projeto destrói ninhos de joão-de-barro em Novo Hamburgo (RS)

           

Joel Robinson

Nada contra o projeto Reluz de Novo Hamburgo. No entanto, o que estão fazendo com as casas dos João-de-barro ( Furnarius rufus) que foram construídas sem ajuda do “minha casa minha vida” na troca das lâmpadas e seus suportes nos postes da rede elétrica.. Elas simplesmente vão abaixo, tendo ninho ou não.

Tenho visto dezenas de casas destruídas nas ruas e calçadas. Não vi até agora ninguém protestar, menos eu, e não recebi nenhuma resposta. Parece que os movimentos ditos ambientais estão preocupados em reformar o mundo, mas o que acontece na sua rua ou no seu bairro nem merece atenção. Se o João-de-barro não merece atenção, então nada vale em termos de ambientalismo ou ecologismo, tudo é mera ideologia.

“O João-de-barro é um passarinho de nada. Como deve ser brabo, para ele, o esforço de levar no bico, por dias a fio, pedacinhos de barro e pedacinhos de capim. Mas não afrouxa o tutano, ajeita daqui, ajeita dali, voa para cá, voa para lá, traz terra, não cansa, voa de novo, empurra com o biquinho os grãozinhos de terra, bate as asinhas doloridas de cansaço, se agiganta, vem a chuva ameaçando por tudo abaixo, ele remeça o que a chuva estragou, recomeça-a, vem o gavião voando para acabar com a vida dele, ele foge, quando gavião vai embora ele volta, segue em frente, traz mais barro, chega ao topo, dá os remates finais… E olha lá, num amanhecer de primavera, o rancho todo construído e ele piando de felicidade ao lado da companheira. E agora podem vir chuvas, que isto não tem mais importância. E pode vir o gavião de novo, que os filhos estão dormindo com toda a segurança numa caminha de penas. Que lindeza! Se o joão-de-barro, que é um passarinho fraquito, pode fazer tudo isso com seu biquinho de nada, por que não poderá um homem construir sua felicidade? Basta querer!

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo