ONG de Rio Claro (SP) comemora sucesso de abaixo-assinado por Delegacia de Proteção aos Animais

           
Para a presidente do Gada, Roberta Escrivão, uma delegacia especializada poderá diminuir os casos de maus-tratos em Rio Claro (Foto: Reprodução)

Agora falta pouco para que Rio Claro (SP), a exemplo de cidades como Campinas e São Carlos, também tenha a sua Delegacia de Proteção aos Animais. Roberta Escrivão de Campos, presidente do Grupo de Apoio e Defesa dos Animais (Gada), comemora o sucesso do abaixo-assinado que reuniu mais de 8 mil assinaturas dos munícipes que concordam e pedem a criação de uma delegacia especializada para colocar fim aos maus-tratos contra os animais ou pelo menos punir os infratores.

Ela conta que tudo começou com o apoio do vereador e presidente da Câmara Municipal, Valdir Andreeta. “Procurei o vereador solicitando que ele me apoiasse nessa iniciativa. O requerimento de sua autoria foi aprovado por unanimidade e depois o ofício será enviado ao prefeito municipal e ao governo de São Paulo. Agora resta esperar”, diz ela.

Roberta também ressalta a importância do parlamentar nessa empreitada. “Também aproveito para agradecer ao nobre parlamentar que mostrou sensibilidade e preocupação com os casos de crueldade registrados em Rio Claro”, explica.

Na sua opinião, o número de assinaturas recolhidas até o momento deixa claro que a população almeja a criação de uma delegacia nesse sentido e o fim dos maus-tratos contra os animais em Rio Claro. Roberta frisa ainda que essa é uma das formas para inibir esse tipo de atitude. “Enquanto a lei não for cumprida com rigor, os malfeitores continuarão agindo. É preciso punição. Com a delegacia instalada na cidade, ficará mais fácil punir quem age em desacordo com a legislação”, explica Roberta do Gada.

A presidente da organização não governamental (ONG) lembra ainda que abandono também é crime e uma atitude de extrema covardia. “É preciso despertar a guarda responsável. Algumas pessoas no início, quando ganham um filhote de cachorro ou gato, ficam felizes com a novidade. Mas basta o animal ficar doente ou precisar de cuidados especiais para simplesmente ser jogado na rua como se fosse lixo. Isso não pode mais acontecer em Rio Claro”, dispara Roberta do Gada.

De todos os casos de maus-tratos publicados na imprensa recentemente, o que mais chamou atenção foi o de uma égua ferida a faca na periferia do município. O animal foi resgatado pelo Gada.

Fonte: Jornal Cidade

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo