Águias, cegonhas, mochos e corujas voltarão a voar em Portugal

           
Águia ainda a ser liberada (Foto: Por Reprodução)

Duas  águias-de-asa-redonda (Buteo buteo)  serão libertadas em 2 de agosto (terça-feira), sendo o ponto de encontro às 10h30min na delegação do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina em Aljezur, Portugal, tem histórias distintas.

Uma delas chegou ao RIAS ainda filhote, recolhida após cair do ninho, por vigilantes da natureza do Parque Natural do Vale do Guadiana, em maio de 2010. Foi alimentada e treinada para voar e caçar e como tinha as penas bastante partidas, foi necessário aguardar pela muda completa das penas de voo.

A outra águia estava em cativeiro e apresentava, para além das penas partidas, algumas feridas na asa direita e na pata esquerda. Foram igualmente os vigilantes Parque Natural do Vale do Guadiana que a entregaram para tratamento em Junho de 2010.

Tratadas as feridas, foi preciso tempo para readquirir comportamentos naturais para esta espécie e voltar à liberdade.

Cegonhas voando na Quinta de Marim

Uma das cegonhas caíra do ninho e a outra chocou com um edifício, em Olhão. Em ambos os casos pessoas socorreram os animais levando-os às ‘urgências’ do centro de tratamento do RIAS onde se mantiveram até estarem em condições de voltar ao contacto com as da sua espécie.

A libertação das cegonhas insere-se nas atividades Ciência Viva de Verão organizada pela associação Aldeia e pela RIAS sobre “As aves e a sua alimentação”.

Coruja que se escondeu num apartamento volta ao Ludo

Uma Coruja-das-torres (Tyto alba) recolhida dentro de um apartamento no centro de Faro, por um particular, regressa ao ambiente mais calmo do Ludo, zona do Parque Natural junto ao litoral de Faro, a 3 de agosto (Quarta-feira).

A coruja não tinha lesões pelo que o seu tratamento consistiu mais em “sopas e descanso” para tratar a ligeira desidratação que apresentava e treino numa câmara de recuperação exterior, juntamente com outras corujas, onde exercitou o voo e a caça.

Ria de Alvor ganha mais duas cegonhas

Terá de estar na Bomba de Gasolina da Penina (Portimão) a 4 de agosto (Quinta-feira) pelas 10h30 se quiser apreciar a devolução de mais duas cegonhas ao espaço aberto.

A libertação decorrerá na Ria de Alvor, próximo da Mexilhoeira Grande, numa ação desenvolvida em colaboração com a associação “A Rocha – Associação Cristã de Estudo e Defesa do Ambiente”.

Ambos os animais foram recolhidos em Portimão e entregues no RIAS pelos particulares que os encontraram. Uma delas estava bastante conspurcada, pelo que foi necessário fazer uma lavagem das penas e a outra precisou de tratar extensos hematomas nas asas depois de ter colidido com um prédio.

Uma lição da Natureza

Além de apreciar “o agradável culminar de um processo de recuperação muitas vezes moroso”, a libertação dos animais é também uma oportunidade e conhecer melhor as espécies através da breve palestra de campo sobre o trabalho do RIAS e sobre a biologia e ecologia destas espécies que precede as libertações.

O centro convida ainda “os padrinhos e madrinhas dos animais que serão libertados, bem como todos os envolvidos na sua recolha e entrega” para participar.

O RIAS – Centro de Recuperação e Investigação de Animais Selvagens da Ria Formosa (Quinta de Marim, Olhão) tem como principal função receber e proceder ao tratamento de animais selvagens autóctones feridos ou debilitados e, sempre que possível, devolvê-los ao seu habitat natural. Saiba mais aqui.

Fonte: Observatório do Algarve

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com