Tribunal ortodoxo de Jerusalém condena cão a apedrejamento

           

Um tribunal rabínico de Jerusalém condenou recentemente à morte por apedrejamento um cão vira-lata acusado de ser a reencarnação de um advogado amaldiçoado por insultar juízes religiosos há 20 anos, informou nesta sexta-feira o site Ynet.

Segundo o site, o advogado foi condenado pelo mesmo tribunal a reencarnar como cachorro e teria retornado ao local (já como cão) para se vingar.

O cão, de grande porte, entrou há duas semanas no Tribunal Rabínico – encarregado dos litígios econômicos do bairro ultraortodoxo de Méa Shéarim – e atemorizou os juízes e os presentes, permanecendo no local mesmo sendo ameaçado.

Um dos juízes presentes recordou então que há 20 anos, no mesmo tribunal, um célebre advogado fez insultos aos presentes e por isso foi amaldiçoado por eles a reencarnar como cachorro após sua morte.

Pouco depois do incidente com o cachorro, o juiz local o condenou ao apedrejamento, que seria executado pela crianças da região, mas o animal conseguiu escapar.

Uma associação israelense de defesa dos animais protestou contra o julgamento, disse o site.

Algumas correntes do judaísmo creem na reencarnação das almas.

Fonte: AFP

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo