Autoridades e ONGs unem forças para promover a adoção de animais em Belo Horizonte (MG)

           

(da Redação)

Com uma população de 30 mil cães de ruas na capital mineira, a intenção do projeto é que 400 animais sejam adotados ao longo deste ano.

No próximo sábado, dia 14 de maio, de 9h às 15h, na Clínica Mascote, Cidade Nova, em BH, Minas Gerais, será realizada a primeira edição da Feira de Adoção de Animais cujo slogan é: “Adote um amigo”. A iniciativa é resultado da parceria entre a Secretaria Municipal de Saúde (SMSA) e a Comissão Interinstitucional de Saúde Humana na sua Relação com os Animais, que, formada por representantes de todos os grupos de defesa ambiental e animal de BH, dentro do Conselho Municipal de Saúde fazem parte deste trabalho. Todos os envolvidos defendem que as expectativas são bastante positivas quanto ao sucesso do projeto.

Neste dia, cerca de 30 cães resgatados das ruas pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e outras dez oriundos da organização não governamental Ninhos dos Bichos, estarão à espera de um adotante. Vale registrar que todos estão vermifugados, vacinados, castrados e com chip de identificação. E, antes das feiras, todos passarão por um dia no spa: com direito a banho e tosa e roupinhas, escolhidas tanto para os machos quanto para as fêmeas.

Pioneira no Brasil, a união entre poder público, sociedade civil organizada e ONGs somam esforços para, além de retirar os animais das ruas, divulgar e conscientizar a população sobre a importância da esterilização, adoção e guarda responsável. Para a coordenadora da ONG Ninho dos Bichos, Maria Antonieta Pereira, “esta parceria determina a realização de 36 feiras ao longo deste ano, e a intenção é doar, no mínimo, 400 animais. A primeira já terá um número significativo de cães, a expectativa é aumentar nas próximas e levar gatos também”, explica, e completa dizendo que as feiras também são espaços importantes para campanhas educativas. “Também pretendemos aproveitar o ocasião para promover um trabalho educativo sobre guarda responsável”, reforça.

Para Graça Leal, integrante desta comissão e também do Movimento Mineiro pelos Direitos Animais, a princípio, participam deste programa ONGs ou protetores autônomos que tiverem abrigo, e esclarece: para cada dois animais dos protetores que forem doados, nas feiras, eles levam para seus abrigos um animal do CCZ que não for adotado e que voltaria para a rua. A integrante cita uma estatística esperançosa. “Belo Horizonte possui cerca de 30 mil cães e gatos nas ruas e cerca de 900 mil domicílios. Ou seja, dá para tirar esses animais das ruas. É só cada um fazer a sua parte e adotar um bichinho”, acrescenta.

Além de kits básicos (coleira, guia, comedouros e bebedouros) com descontos promocionais para todos que adotarem um cãozinho, a primeira consulta do animal será gratuita e os demais atendimentos terão descontos especiais para os adotantes dos mesmos, prontifica-se a responsável pela Clínica Mascote, Ana Márcia Bruno dos Santos.

Como adotar

Os interessados em adotar deverão levar documento de identificação com foto, CPF e comprovante de endereço. Eles terão que preencher um termo de adoção e de compromisso e, além disso, receberão um informativo com os cuidados que devem ter com o animal.

Serviço:

Local: Clínica Mascote
Endereço: Rua Pimenta da Veiga, n° 531 – Cidade Nova – BH (na rua do Habib’s)

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo