Ativistas exigem punição para assassina que espancou filhote de gato até a morte

           

Por Vanessa Perez  (da Redação)

Foto: Reprodução/Free Malaysia Today

Cerca de 20 ativistas dos direitos animais se reuniram na sede da DAP em Jalan Pudu, na Malásia, para apresentar um memorando para a sua liderança.

O memorando pediu que a DAP tome medidas contra Seri Kembangan , deputada Ean Yong Hian Wah e Serdang MP Teo Nie Ching por supostamente apoiar a “assassina de gatos” Xiao Wei Chao.

No entanto, o escritório da DAP estava fechado, para grande desgosto do grupo.

“Já havíamos informado sobre nossa chegada há dois dias, mas eles preferiram não estar aqui. Já se fala muito da falta de preocupação do DAP com o bem-estar animal.

“Deixe-os lembrar que os ativistas dos direitos animais são eleitores também”, disse o presidente da Petpositive, Anthony Thanasayan.

Em 3 de março, um vídeo de uma mulher batendo em um gatinho até a sua morte, intitulado “Aconteceu na Malásia” divulgado pela CCTV, foi amplamente divulgado no Facebook (clique aqui para ver o vídeo – alerta de conteúdo violento).

Mulher se prepara para matar de filhote de gato, que se mantém acuado no canto, junto à parede (à esq.). (Imagem: Divulgação)

O vídeo causou furor entre os amantes dos animais, mesmo com um gerente de restaurante, K. Jeevananthan, jurando vingar-se de Chao.

Em 6 de março, Chao, 21, confessou e pediu desculpas por ter cometido o crime em uma conferência de imprensa no escritório de Ean Yong.

Ela disse que não conseguia controlar suas emoções pois estava deprimida com o divórcio de sua mãe.

Mas Thanasayan, que também é vereador de Petaling Jaya City Hall, criticou  a DAP por  tentar proteger Chao.

“Ela confessou um crime que é punível por lei. Se um simples pedido de desculpas pode absolver alguém de um crime, pode muito bem abrir as comportas para estupradores, ladrões e outros infratores “, disse ele.

Ele acrescentou que Ean Yong e Teo deveriam ter entregue Chao à polícia ao invés de protegê-la.

“A DAP também fez um grande desserviço para a moça, expondo-a a um grande e enfurecido grupo de amantes dos animais. Agora, o partido não pode protegê-la, apenas a polícia pode “, disse Thanasayan, que espera que Chao seja julgada em breve.

Entre aqueles que participaram do protesto, estavam  membros da Malásia Animal Welfare Society, Sociedade dos Direitos Animais e Sociedade e vários protetores independentes.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo