Protetores contam as histórias de cavalos resgatados, em Curitiba (PR)

           

Lauro Fujihara
laurofujihara@terra.com.br

Na última sexta-feira a tarde , 18/fev/11, recebemos pedido de ajuda para um cavalo que estava caído na Rua Professor João Doetzer, no bairro Jardim das Américas, em Curitiba (PR). Até chegarmos ao local seus condutores, um rapaz de 16 anos e uma criança de aproximadamente 10 anos, já haviam levantado o cavalo e queriam seguir em frente.

O cavalo estava visualmente fraco, abaixo do peso,  com alguns ferimentos antigos e da queda no asfalto.  Com o apoio das pessoas que pediram por socorro impedimos que levassem o animal e solicitamos o apoio da Polícia Militar (PM) e do Centro de Controle de Zoonoses e Vetores (CCZV) que nos ajudou a transportá-lo para a chácara da Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba (SPAC) em Colombo onde chegamos às 19:30hr.

Foto: Divulgação

O condutor resistiu até a chegada da PM logo em seguida. Uma ocorrência foi registrada no local e os meninos foram levados pelos policiais a invasão onde residem na Marginal Rio Iguaçu a procura de seus pais. Aparentemente o cavalo havia sido emprestado e o caso será investigado pela Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) para identificação do responsável pelo animal.

Este cavalinho foi batizado de Trovão e foi encaminhado ao seu novo lar, que já aguardava adoção, ontem dia 20 de fevereiro.

Trovão, em novo lar

Os outros cavalos resgatados em dezembro e janeiro também já foram encaminhados para lares seguros onde não mais serão utilizados para trabalho e terão todo cuidado que necessitam.

O Bartolomeu, resgatado no município de Pinhais em 17/dez/10 e o Leopoldo, resgatado em São José dos Pinhais em 27/dez/10, foram adotados juntos no dia 31/jan/11. Foi feita radiografia do Lepoldo onde se descobriu infecção grave no osso devido à lesão que sofreu. Ainda está em tratamento.

Bartolomeu e Leopoldo, no novo lar

O cavalo Falcão resgatado em 11/jan/11 no bairro Sítio Cercado, companheiro do cavalinho que foi deixado para morrer por seu responsável, após negar-lhe socorro e tentar matá-lo injetando sal e água na veia, foi adotado no dia 16/jan/11.

Muito obrigada a todos que tem colaborado com o trabalho da entidade e possibilitaram o socorro a estes animais e tantos outros.

Contato:

Soraya Simon
Sociedade Protetora dos Animais de Curitiba
www.spacuritiba.org.br

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo