Mais de 180 espécies de borboleta são catalogadas na África Central

           
Foto: Reprodução/AFP

Mais de 180 espécies de borboleta foram catalogadas num raio de 10 km no centro do parque nacional de Dzanga-Ndoki, na República Centro-Africana, anunciou nesta segunda-feira (21) o dirigente de missão conjunta Philippe Annoyer.

Todas foram repertoriadas por vários especialistas para determinar se há entre elas espécies novas.

A expedição “Sangha”, planejada pela associação Insetos do Mundo, foi realizada no final de 2010 perto do rio Sangha, permitindo observar e colher “milhares de mostras entomológicas. Estão, entre elas, pelo menos 180 espécies diferentes de borboletas, 50 de louva-a-deus e 61 de libélulas”, precisou o responsável pela missão francesa-centro-africana.

O sítio, constituído de 7 lagos, é “verdadeiramente rico”, comentou o entomologista falando de uma zona “colorida de borboletas”, com grandes extensões abertas no meio da floresta tropical e um bioma muito diversificado (lagos, pântanos, vegetação rasteira…).

A missão “Sangha”, que reúne vários cientistas franceses (entomologistas, botânicos, ornitólogos…) e pesquisadores da Universidade de Bangui, tornou também possível observar 61 espécies de pássaros e colher centenas de mostras de plantas, líquens e musgos.

Philippe Annoyer, entomologista do Museu de História Natural de Toulouse, no sudoeste da França, esperava poder estudar in loco a mítica borboleta gigante “Papilio antimachus” – uma espécie cujo macho pode medir 20 cm, mas ele não foi avistado.

Fonte: AFP

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo