Desflorestação em país vizinho conduz animais à floresta de Guiné-Bissau

           
Foto: Reprodução/Jornal Digital

As autoridades florestais da Guiné-Bissau registaram a entrada, e permanência nas florestas nacionais, de animais selvagens de grande porte.

A presença dos animais foi verificada, concretamente, na povoação de Labé, Sector de Quebo, região de Tombali, junto à linha fronteira com a vizinha República da Guiné-Conacri.

O motivo de regresso destes animais ao território nacional, poderá estar relacionado com as consequências da devastação de uma boa parte da floresta Guiné-Conacri, o que leva agora as espécies afetadas a sair em busca de refúgios nas matas da zona sul da Guiné-Bissau.

De acordo com o Diretor-geral da Floresta e Fauna da Guiné-Bissau, Malam Cassamá, que falou em exclusivo à PNN (Portuguese News Network), há vários anos que não se registava a presença destes animais em grande quantidade no território nacional, motivo pelo qual, o Governo decidiu evacuar a população na zona de Labé, considerada um corredor de animais selvagens entre os dois países, isto para facilitar entrada e saída de, sobretudo, elefantes que, por sinal, disse Malam Cassamá, poderão ser perigosos.

O Diretor-geral da Floresta e Fauna apelou, por outro lado, à sensibilidade da população, para a gestão dos recursos florestais. A este respeito, anunciou que, doravante, está proibida a caça a animais selvagens em perigo de extinção, como é o caso de primatas, búfalos e hipopótamos.

Outra medida anunciada pelo Governo tem a ver com a proibição de exportação de madeira em toros. Conforme disse ainda Malam Cassamá, a interdição visa estancar a forma abusiva como a floresta vem sendo devastada nos últimos tempos na Guiné-Bissau pelos operadores econômicos do sector madeireiro guineense.

Fonte: Jornal Digital

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo