Vaca que escapou de matadouro nos EUA tem nova aventura de sobrevivência

           

Por Camila Arvoredo  (da Redação)

Foto: AP/Great Falls Tribune, Rion Sanders

Cinco anos depois que uma vaca apelidada de “nadadora Molly B” pulou a cerca de um matadouro no Oeste dos EUA e atravessou um rio a nado, numa fuga que ficou conhecida internacionalmente, a novilha novamente seguiu o seu destino, sobrevivendo a um colapso ocorrido no santuário animal em que estava alojada, de acordo com o jornal Canadian Press.

Molly B estava entre aproximadamente 1.200 animais que foram removidos do “Montana Large Animal Sanctuary” e foi resgatada nas semanas anteriores como parte de um esforço maciço de auxílio ao local que estava sobrecarregado.

Grupos de bem-estar animal disseram que eles foram forçados a sacrificar dúzias de animais famintos e doentes, entre eles gado, cavalos e lhamas, todos encontrados nos 400 acres do santuário, localizado no condado de Sanders.

A celebridade bovina – uma vaca preta acima do peso com infecções, mas relativamente saudável – foi removida para um rancho das proximidades e será deslocada para um pequeno santuário da região.

“Molly B fez tudo ficar bem. Ela é osso duro de roer”, disse Jery Finch, do “Habitat for Horses of Hitchcock”, do Texas, o qual participou do resgate. “Ela estava com a pata doente, mas não estava tão ruim como os outros.”

A realocação de Molly B para um rancho de 20 acres conhecido como  “Dawn MT Sanctuary” provou ser uma aventura em si mesma. A mídia local se interessou pelo caso, fazendo dela uma celebridade, com direito a fotos com sua nova amiga “Misty”.

Todavia, quando a proprietária do “New Dawn”, Susan Eakins, viu o vídeo com a reportagem sobre a fuga de Molly, ela percebeu que o santuário havia pego o animal errado – um macho chamado “Big Mike”. Um mal-entendido deixou Molly B em outro rancho.

Sendo sua casa desde 2006, o rancho em que estava se tornou uma espécie de “Arca de Noé”, contendo mais de 600 lhamas, 100 cavalos, burros e gado, possuindo ainda bisões, camelos, roedores exóticos e outros animais com penas e pelos.

Muitos dos animais estavam se reproduzindo. Os resgatadores disseram que a superpopulação e a reprodução descontrolada pioraram as condições do local, chegando ao ápice quando um dos trabalhadores ficou doente no último ano. Esta situação finalmente chegou a conhecimento de resgatadores.

Patty Finch, junto à “Global Federation of Animal Sanctuaries”, disse que naquele momento o galpão de Montana ofereceu ajuda, pois muitos dos animais estavam doentes ou lutando pela sobrevivência em locais apertados.

“Molly representa bem o que esta traição foi para todos os animais. O santuário deveria ser um oásis no meio da areia, um local que significaria que os animais nunca mais sofreriam”, disse Patty Finch, que afirma não conhecer Jerry Finch.

A segunda aventura de Molly B começou um novo capítulo de uma outra história improvável em janeiro de 2006, quando uma novilha, ainda por ser nomeada, fugiu de seu encontro com a morte, pulando uma cerca no “Mickey’s Packing Plant” em Great Falls.

A vaca correu até o centro com a polícia em seu encalço, entrou em conflito com um pastor alemão, esquivou-se de um veículo esportivo e vagou por um trilho de trem. Ela nadou através do rio Missouri e parou finalmente quando foi atingida por três dardos tranquilizantes.

Os empregados da “Mickey’s Packing Plant” batizaram a vaca de “Molly B” e decidiram salvá-la do matadouro.

Um novo voto pelo destino de Molly B veio em seu favor nesta semana. A proprietária do santuário “New Dawn” disse que, após conversar com seu marido sobre a possibilidade de bancar o animal, junto com seus outros 50 já existentes, decidiu guardá-la. “Nós demos nossa palavra a ela”, disse Eakins.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo