Cadelinha tem uma das patas amputada após ser arrastada por caminhão

           

Por Cassio Mosqueira  (da Redação – Canadá)

Foto da cadelinha Princess, com as sequelas dos maus-tratos (Reprodução/SPCA)

Dois homens de Duncan, British Columbia, no Canadá, foram acusados de crueldade contra os animais depois que um pinscher miniatura teria sido arrastado atrás de um caminhão e deixado semanas sem tratamento veterinário.

Segundo informações do The Vancouver Sun, a cadela, Princesa, fraturou o maxilar e uma perna no acidente, em agosto do ano passado. A demora no atendimento acabou fazendo com que a perna da cadela tivesse que ser amputada, disse um comunicado de imprensa da SPCA. Princesa já foi adotada e agora mora em uma casa nova e amorosa.

“Nós encontramos a Princesa amarrada a uma corda de dois metros em uma casa, cercada por fezes, sem acesso à água”, disse Dale Bakken, um policial da SPCA.

Norman Modeste e Patrick Edwards enfrentam acusações sobre o caso.

A SPCA realiza cerca de 6.000 inquéritos de crueldade contra animais por ano e depende de doações do público para continuar seu trabalho.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo