'Tutor' de cavalo maltratado encontrado morto é acusado de dar socos em mula

           

O ‘tutor’ do cavalo maltratado que morreu após ser resgatado há 15 dias, em São Carlos, a 229 km de São Paulo, agora é acusado de dar socos em uma mula. Um carroceiro de 33 anos, que não teve a identidade divulgada, foi levado para a delegacia depois da denúncia de um vizinho, que teria visto ele agredindo o animal, na noite desta terça-feira.

O homem aparentava estar embriagado no momento da violência. A mula foi levada para a Defesa Civil e será encaminhada para o posto zootécnico. O carroceiro será ouvido novamente em uma audiência em fevereiro.

No primeiro caso, o acusado foi denunciado à Justiça pelo Departamento de Defesa e Controle Animal do município.

O cavalo dele, que estava bastante debilitado, caiu e ficou estendido na Rua Totó Leite, na tarde do dia 11 de janeiro, até ser resgatado por agentes de trânsito, que precisaram da ajuda de um guincho para fazer o transporte.

Segundo testemunhas, logo após o bicho cair, o responsável desceu da carroça e o chutou. O cavalo estava sendo puxado com uma corda amarrada no pescoço. O animal não resistiu e morreu na madrugada do dia seguinte.

Ele foi multado em R$ 1,5 mil, mas ainda pode recorrer. Se condenado pelo crime de maus-tratos o acusado poderá pegar até um ano de prisão.

De acordo com o diretor de departamento, Gilverson Morais, dois veterinários constataram que a morte pode ter sido causada pela subnutrição e pelo esforço excessivo ao qual o cavalo era submetido.

Fonte: O Globo

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo