ONG promove feira de adoção de animais resgatados na Região Serrana

           

O Grupo de Assistência e Proteção aos Animais e ao Meio Ambiente de Petrópolis promove neste fim de semana uma grande feira de adoção de animais resgatados no temporal que devastou a Região Serrana do Estado na semana passada.

Um simpático daschund preto que foi resgatado na estrada Itaipava-Teresópolis estará entre os animais disponíveis para a adoção. Foto: Divulgação

No sábado, a feira acontece das 09:00h às 16:00h no estacionamento de um supermercado em Itaipava, na estrada União Indústria, 11.711.

No Rio, o evento será promovido pelo petshop Bicho Bacana no sábado em Copacabana. Já no domingo, a feira será montada no Corte do Cantagalo, na Lagoa.

Gatos, cães e pássaros estão à espera de um novo lar. Foto: Divulgação

A Ong informa que os animais resgatados foram tratados e receberam atendimento veterinário antes de serem postos à adoção.
Quem não puder adotar um animal, poderá ajudar os bichinhos doando ração, remédios ou dinheiro para reconstrução do canil que foi destruído pelas chuvas.

Mais informações sobre a feirinha no site gapaitaipava.org.br.

Os animais receberam cuidados veterinários antes de serem colocados à adoção. Foto: Divulgação

Região Serrana enfrenta a pior catástrofe de sua história

Castigada por um temporal que fez chover em 24 horas mais do que era esperado para todo o mês, a Região Serrana do Rio enfrenta desde a noite da terça-feira 11 de janeiro a pior catástrofe natural do Brasil. Com o número de mortos, desabrigados, desalojados, feridos e desaparecidos, a tragédia já superou o registrado em janeiro do ano passado, em Angra dos Reis e, em abril, na capital e Niterói.

Localidades inteiras foram soterradas por lama no município de Teresópolis. No bairro Caleme, uma represa da Cedae transbordou por causa da tromba d’água, provocando o deslizamento de encostas sobre casas e carros. Em Nova Friburgo, três bombeiros que seguiam para resgatar vítimas quando o carro onde estavam foi soterrado por uma avalanche.

Petrópolis também sofreu devastação em diferentes pontos. O Distrito de Itaipava foi o mais atingido. O soterramento de uma casa na localidade Vale do Cuiabá matou 12 pessoas de uma mesma família. Corpos foram recolhidos por moradores e depositados às margens de um rio à espera de resgate. Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto, também cidades da região, também contabilizam mortos.

Fonte: O Dia

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com