A grande mídia e a falta de informação sobre os animais nas catástrofes

           

Por Josiele Souza  (da Redação)

Alagamentos, terremotos , diferentes catástrofes naturais e tragédias. Esses são alguns dos temas preferidos pela mídia em geral. Mas, o ponto discutível é a forma como os fatos são abordados. Existem diversas maneiras de se contar uma história, mas a imprensa aposta sempre no mesmo olhar, no mesmo ângulo.

É neste exato ponto que entram os animais. Os assuntos relacionados a eles são de interesse, na visão distorcida da grande imprensa, de uma minoria, principalmente quanto aos temas relacionados ao fim da exploração e da crueldade contra os animais. Se a notícia é um produto e a mercadoria a ser “vendida” fala sobre os animais então não será destaque. O resultado é a falta de cobertura da mídia em geral sobre a situação dos animais em catástrofes.

Cavalo ficou preso após enxurrada que destruiu uma casa no Vale do Cuiabá, em Itaipava. Foto: Reprodução/TV Globo

Em um site de notícias  uma informação chamou a atenção: um cavalo havia ficado preso entre os escombros de uma casa e uma árvore ainda o prendia. Ponto. Não há mais informações. O leitor só fica sabendo do superficial. O repórter não se deu ao trabalho de pesquisar se o poder público está cuidando de casos como o do animal. O foco não é informar casos como esse considerados pequenos para a grande mídia. É necessário mostrar dados e mais dados da catástrofe. Uma vida de uma animal não tem importância.

Recebi diversos emails pedindo ajuda para protetores que vivem nestas regiões do Rio de Janeiro e que também foram atingidos. Uma protetora de Teresópolis está com mais de 500 animais correndo risco de morte. O muro do local está quase desabando e a situação pode piorar ainda mais. O poder público não possui estratégias para o resgate dos bichos.

Se ao invés de animais fossem crianças num orfanato com certeza a mídia e o poder público já estariam “em cima”. Mas como os animais são considerados  inferiores ambos não fazem nada para divulgar ou ajudar.

Embora os meios de comunicação não possuam o objetivo de salvar pessoas e animais numa situação como esta, eles conseguem solidarizar aos que assistem e podem ajudar. Divulgar um acontecimento auxilia no salvamento de pessoas e animais. Porém, mais uma vez a grande mídia não se preocupa com os assuntos referentes aos animais não-humanos.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo
Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com