Tutor tenta matar cachorro afogado em Vitória e acaba preso

           

Com uma pedra amarrada ao pescoço, o animal escapou da morte três vezes.
Veja o vídeo que flagra a ação do criminoso

A soldada Lorena Lima Daleprane, que apoiou a dupla de policiais, ficou sensibilizada com a situação e resolveu levar o cachorro para casa (Foto: Gabriel Lordêllo - GZ)

Um cachorro foi salvo por policiais militares, após o seu antigo tutor tentar, por várias vezes, afogá-lo no Canal de Camburi. Com uma pedra amarrada ao pescoço, o cão escapou da morte, por três vezes, conseguindo chegar à margem. Na quarta tentativa de assassinar o bicho, os policiais Leonardo Souza e Leonardo Pereira Lúcio deram voz de prisão a Caio Fernando, de 19 anos. A cena aconteceu na noite desta segunda-feira (27), na Ponte da Passagem, em Vitória.

Os policias, que faziam um patrulhamento de rotina na região, ainda foram surpreendidos com uma cena de selvageria: o rapaz mordeu um dos militares, ao ser abordado. Ele foi conduzido ao Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Vitória, onde foi autuado.

Já o cão, uma mistura de poodle com raça não definida, tem apenas dois anos e aparenta maus-tratos. Caio Fernando alegou que ia matá-lo, porque estava cheio de carrapatos. Segundo os policiais, o animal é bastante dócil e está muito cansado, devido ao esforço em nadar com a pedra pendurada ao pescoço. Ele está internado em uma clínica veterinária e recebe cuidados.

Assista ao vídeo:

A soldada Lorena Lima Daleprane, que apoiou a dupla de policiais, ficou sensibilizada com a situação e resolveu levar o cachorro para casa. Ela disse que vai cuidar dele, até conseguir alguém que goste de animais para adotá-lo. A previsão para que ele saia da clínica é de pelo menos dois dias. A partir daí, estará apto para adoção. Os interessados podem entrar em contato com a soldada Daleprane, pelo telefone 27 8132-8182.

Quem maltrata ou abusa de animais está infringindo a Lei 9.605/98, que trata dos crimes de meio ambiente. A punição, nesses casos, varia de três meses a um ano de detenção. A Justiça também pode determinar o pagamento de multa, que, em geral, varia de um salário mínimo a R$ 5 mil.

Denúncias de maus-tratos a animais podem ser feitas em qualquer unidade policial. O cidadão que quiser registrar denúncia, diretamente na Delegacia de Meio Ambiente, deve ligar para 27 3236-8136 ou para o Disque-Denúncia 181.

Fonte: Gazeta Online

Nota da Redação: A ANDA parabeniza a atitude responsável e consciente do soldado que interveio dentro dos princípios da lei para salvar o cachorro da crueldade de um humano. Ele é um exemplo de autoridade e de pessoa. Todos deveriam agir como o soldado que aparece no vídeo.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação
               

Veja Também

ir para o topo