Banco Goldman Sachs é acusado por ONGs de defesa animal de torturar filhotes

           

Por Giovanna Chinellato   (da Redação)

Foto: Reprodução/Care2

O banco Goldman Sachs é o novo alvo da Stop Huntingdon Animal Cruelty (SHAC) e da Defenders of Animal Rights Today and Tomorrow (DARTT) por sua filiação com o laboratório de testes Huntingdon Life Sciences (HLS), que já foi investigado diversas vezes por crueldade com animais.

Segundo informações da Care2, o Goldman Sachs preencheu um embargo contra os grupos que estão protestando, com alegações de que fazem “demonstrações barulhentas e desagradáveis não apenas no prédio do escritório do GS em Columbia, mas também na residência de Michael Paese (líder de relações com o governo) e seus vizinhos.”

Paese diz que foi “assediado” em sua casa por manifestantes da SHAC que gritavam no megafone acusando-o de ganhar dinheiro com sangue e torturar filhotes. Paese diz que é um “tutor devotado” e que “jamais machucaria um animal”.

A SHAC também encarou outros afiliados da HLS, incluindo a Wachovia, a New York Stock Exchange e a Novartis. Eles são conhecidos por expor indivíduos de diferentes organizações por crueldades indescritíveis com animais, por trás das portas da Huntingdon Life, sofrimentos que não cogitamos nem em nossos piores pesadelos.

Comente

Obrigado por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta.

Faça uma doação

Você Viu?

ir para o topo